Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Agenda
Ano anteriorMês anterior   Mês seguinteAno seguinte
S T Q Q S S D
             
             
             
             
             
             

 6 de Janeiro de 2018 


Concerto de Ano Novo

Sábado | 6 Janeiro
Coro Lisboa Cantat
Duração | 75’, sem intervalo

Para o concerto do dia de Reis, é proposto um programa com acompanhamento ao piano que incluí alguns temas portugueses alusivos à quadra do Natal aos Reis da autoria de Eurico Carrapatoso e Fernando Lopes Graça, duas canções de John Rutter, alguns excertos de obras corais sinfónicas, como L’enfance du Christ de Hector Berlioz, da Oratória de Natal de C. Saint-Saens e 10 coros de O Messias de G. F. Haendel.

Activo desde 1977, o Coro Sinfónico Lisboa Cantat (CSLC) é um coro amador com cerca de 80 elementos na sua formação principal. Tem contribuído para a divulgação da música erudita portuguesa, estreando regularmente obras de compositores portugueses contemporâneos. Foi coro associado da temporada 2010/2011 do CCB e mantem, desde 1999, uma parceria com a Orquestra Metropolitana de Lisboa.


Local: Museu do Oriente

Em: 06 Jan 2018

Horário: 21h30

sugerir imprimir


Ana Hatherly e o Barroco

Ana Hatherly e o Barroco
Num Jardim Feito de Tinta

Até Seg, 15 janeiro 2018

Encerra às terças

Coleção do Fundador – Galerias do Museu e Galeria do piso inferior
Av. de Berna, 45A, Lisboa
217 823 000

Esta exposição-ensaio tem apenas um assunto: Ana Hatherly e o Barroco. No entanto, não nos centramos apenas na influência do Barroco nas obras da artista, mas em como a investigação e experimentação de Ana Hatherly revalorizou esse denegrido período histórico e modificou a nossa conceção do passado – afinal, a tradição é um território inexplorado de aventura e de contínuo espanto. Deste modo, juntando objetos, obras e documentos de períodos históricos distintos, que Ana Hatherly analisou ou indicou nos seus ensaios, organizamos um percurso expositivo a partir de categorias essenciais do Barroco: o Mundo como Labirinto; a importância do Lúdico; a Vida como Nada diante da Morte; a Alegoria e a folia da Interpretação; o Diálogo oblíquo entre pintura e poesia; e a Metalinguagem da obra de arte que se reflete a si mesma.
São muitas as portas de entrada neste edifício, pois também foram variadas as declinações da obra de Ana Hatherly: nos ensaios e investigação académica; na poesia e na prosa; nos desenhos, nas re-colagens, nas performances, nos filmes, nos programas televisivos… Um labirinto onde tudo gira à volta da escrita, como afirmou. Esse jardim feito de tinta, onde a artista reinventa o mundo caminhando por entre signos, é o lugar enigmático do jogo – e desta exposição como jogo.

Curadoria: Paulo Pires do Vale

Saber mais sobre a exposição

Programação complementar

Visitas
À conversa com o curador Paulo Pires do Vale
Sábado, 14 outubro, 16:00
Quarta, 13 dezembro, 15:00
Ver evento
Visitas orientadas
Sábados, 21 outubro, 11 novembro e 9 dezembro, 15:00
Ver evento
Visita especial
Cruzamento entre as exposições Ana Hatherly e o Barroco. Num Jardim Feito de Tinta e Ana Hatherly – Território Anagramático com os curadores Paulo Pires do Vale e João Silvério
Sábado, 2 dezembro, 15:00
Ver evento
Visita para desenhar
As voltas do teu nome – um calculador de improbabilidades
Domingo, 3 dezembro, 15:00
Ver evento
Aula aberta
Qual a relação possível de um artista com uma época passada ou já «histórica»?
Com Paulo Pires do Vale e Maria João Branco, no âmbito do Seminário do Mestrado de Estética do Departamento de Filosofia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
Sábado, 25 novembro, 14:30 – Coleção do Fundador
Ver evento

Conferências
Ana Hatherly e o Barroco
Com Christine Buci-Glucksmann, Maria Filomena Molder e Paulo Pires do Vale (moderador)
Seguida do lançamento do livro Ana Hatherly. Esperança e Desejo – Aspectos do Pensamento Utópico do Barroco (edição e prefácio de Ana Marques Gastão), apresentado por Isabel Morujão.
Sábado, 6 janeiro, 16:00 – Biblioteca de Arte
Ana Hatherly – Território Anagramático
Com Fernando Aguiar, Maria Filomena Molder e moderação de João Silvério
Seguida do lançamento do catálogo da exposição
Sábado, 13 janeiro, 16:00 – Fundação Carmona e Costa

Ciclo de filmes
Ciclo de filmes de Ana Hatherly
Com curadoria de Paulo Pires do Vale e João Silvério
Sexta, 12 janeiro, 16:00 – Coleção Moderna – Sala Polivalente

Concerto promenade
Homenagem a Ana Hatherly com obras de João Madureira realizadas a partir de poemas da artista e música barroca
Domingo, 5 novembro, 16:00 – Coleção do Fundador
Ver evento

Visitas para grupos mediante marcação prévia
Marcações para visitas guiadas:
217 823 800
descobrirmarcacoes@gulbenkian.pt
Mais informações:
museu@gulbenkian.pt



Local: Fundação Gulbenkian

De 03 Nov 2017  a  15 Jan 2018

Horário: 10:00 até 18:00

sugerir imprimir
topo
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®