Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Sagrados
Sugestões de Leitura
Especiais
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Textos Sagrados são os registos que evocam o divino. Neste espaço eles irão testemunhar a reverência espiritual da humanidade, porque asseguraram e continuarão a assegurar, a herança que dirige o rumo da contínua evolução dos seres. A Sabedoria perene e a força espiritual irradiam através dos tempos, sob a égide de Escrituras Sagradas.


pág. 1 de 3
Srimad Bhagavam - A Sabedoria de Deus

de Swāmi Prabhavānanda

em 10 Mai 2006

  Bhagavata Purāṇa- um dos 18 Purāṇas conta a história de Kṛṣṇa
“Depois dos Upaniṣads e da Bhagavad-Gītā, o Śrīmad Bhāgavatam é a mais importante das Escrituras Indianas. Através de histórias das vidas de Avatāras, sábios, devotos, e reis, populariza as verdades contidas nos Vedas. Neste momento mais de duzentos milhões de Hindus encontram nesta Obra as mais apreciadas expressões de fé religiosa e os seus mais queridos exemplos. Estudá-la, é a melhor forma de nos familiarizarmos com a religião viva da Índia.
A sua peculiar excelência é que reconcilia coração e cabeça, devoção com aprendizagem. “É cozinhado com a nata do conhecimento,” assim diz Śrī Rāmakrisna, o último dos grandes profetas indianos, “e imerso no mel do Amor.[...]”.


Os Estágios da Vida

Canto VII – Capítulo II

Yudhishthira então inquiriu sobre os deveres nos vários estágios da vida. Em resposta Nārada continuou:

O principal propósito de todas as observâncias religiosas e práticas espirituais é o auto-domínio e a perfeição na meditação.

Este corpo tem sido comparado a um carro a cavalos. Os sentidos são os cavalos. A mente são as rédeas. O intelecto o passageiro. As energias vitais são as rodas. A virtude e os vícios são os raios que suportam as rodas. O ego é o condutor. Raiva, ódio, ciúme, tristeza, cobiça, ilusão, orgulho e sede pela vida, são os inimigos encontrados ao longo da estrada. Quando o condutor consegue trazer os cavalos e o carro sobre controlo, o seu coração torna-se puro, e então ele encontra graça divina dentro de si. Com a espada da discriminação, afiada pelo conhecimento, ele conquista todos os inimigos. Ele perde todo o medo e usufrui de felicidade divina.

Existem certas virtudes que devem ser cultivadas por toda a humanidade em todos os estágios da vida. Estas são, sinceridade, bondade, perdão, discriminação, controle da mente, mestria sobre as paixões, consideração, continência, caridade, franqueza, contentamento, devoção aos professores espirituais, evitar conversação frívola, procurar a mais alta Verdade, servir todos os seres como a Deus.

Certas verdades existem também, reveladas através das experiências dos sábios, que devem ser
observadas por toda a humanidade. O nascimento humano é a porta através da qual nós podemos alcançar nascimentos mais ou menos evoluídos, consoante os nossos feitos e acções. O nascimento humano é também a porta através da qual poderemos alcançar a mais alta realização, a absoluta liberdade.

Quando o homem desiste da procura da felicidade através da porta dos sentidos, e aprende a olhar para dentro, só então ele encontrará Paz e Glória.

Apegar-se à riqueza e à vida material é a causa raiz de todo o medo, miséria e ilusão. O homem deverá então parar de procurar a riqueza e deixar de desejar ansiosamente os prazeres mundanos.

A abelha atravessa muitos esforços para juntar o mel: o homem rouba esse mel. Da mesma forma, aqueles que se esforçam por ganhar e juntar riqueza, raramente usufruem dela.

O rei das cobras não se esforça por procurar comida; ele permanece satisfeito com o que seja que a Natureza lhe oferece. Assim vive o sábio. Seja lá o que vem da Natureza, ele fica contente.

Umas vezes ele dorme debaixo de uma árvore, outras, ele caminha por um palácio. Sobre todas e quaisquer condições, ele é a mesma e feliz pessoa. Aprendei a serdes contentes sob todas as circunstâncias. Aquele que tem contentamento no seu coração encontra o bem em qualquer lado e em todos os momentos.

Aqueles que usam sapatos para protegerem os seus pés, não se magoam com os espinhos ao longo do caminho. Da mesma forma, aqueles que aprenderam a estar contentes sob todas as condições, jamais serão magoados pelos espinhos que jazem pelo caminho da vida.

O descontentamento é causa de inquietação e de desejos passionais. Onde existe descontentamento, todo o esforço, toda a aprendizagem, toda a fama e glória ou conhecimento, são em vão. O coração descontente está cheio de sede e ambição mesmo quando tem todo o prazer e divertimento do mundo ao seu alcance. Muita alma se degradou pelo descontentamento.

Renuncia ao desejo e à posse das coisas deste mundo, deixa a gula e a cobiça; e assim liberta-te da raiva. Apercebe-te e realiza a evanescência dos efémeros prazeres dos sentidos. Procura a divina consciência, a sabedoria do Um, e dessa forma conquista assim todo o medo.

Aprende a discriminar entre o real e o irreal, libertando-te assim da tristeza e da ilusão.
Conquista o orgulho e o egoísmo servindo os grandes sábios, os guias espirituais, as manifestações da pureza e da santidade.

Afasta os obstáculos do caminho da meditação pelo controle da palavra e do pensamento.
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®