Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Vários temas
Peregrinações
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
pág. 5 de 5
Shakuntala (Śakuntalā)

de Abanindranath Tāgore

em 13 Ago 2018

  (...anterior) as gazelas familiares aproximavam-se confiadamente das três amigas...
E depois?
Depois... Na volta dum caminho da floresta surgiu o esposo real; ele também se aproximava do bosque florido.
E depois, ainda?
E depois, Duśyanta, o Rei do Universo e Śakuntalā, filha da floresta, trocaram suas grinaldas nupciais...(1)
E o desejo das suas companheiras tinha-se enfim realizado!...
E que sucedeu em seguida?
Sucedeu que, alguns dias depois, por um crepúsculo doirado, o Rei no seu carro deixou o eremitério e entrou na sua capital.
E Śakuntalā?

Acompanhada pelas suas duas amigas, dirigiu-se ao eremitério por um estreito carreiro sombrio.
O Rei chegou ao seu palácio, e Śakuntalā, que ficou na floresta, contava as horas, contava os dias, porque no momento de partir o Rei enfiara-lhe no dedo um anel que lhe servia de talismã, dizendo:
-Querida Śakuntalā, deixa-me pôr no teu dedo este anel; todos os dias desfolharás uma letra do meu nome que nele está gravado, e quando tiveres pronunciado a última letra surgirei, então, no meu carro de oiro para te conduzir ao meu palácio.
Mas aí! O carro não chegava!
Onde estava, pois, aquele carro doirado?
Os dias passavam e as noites também...

Quantas vezes Śakuntalā desfolhou em vão o nome de Duśyanta, seu Rei bem-amado?
Ai! Ai! O carro doirado desaparecera para sempre; uma tarde, no oiro do crepúsculo, ele desaparecera para nunca mais!
Agora, o Rei do Universo estava sentado no seu trono doirado, longe, muito longe do eremitério, enquanto que a Rainha da Floresta, sentada à porta da sua choupana, o esperava em vão. Outrora, eles estiveram unidos, mas agora estão separados; outrora estiveram juntos e agora viviam longe um do outro.
(1) Nas cerimónias dos esponsais, os noivos trocam grinaldas de flores.
   
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2018, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®