Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Nutrição
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Manter o equilíbrio psicossomático é possível através de certos requisitos, e de entre eles, a alimentação. A solução de doenças quando em curso, bem como a sua prevenção, passa por regras de nutrição, que afinal, deveriam já estar incluídas como imprescindíveis, ao bom funcionamento do organismo físico do ser humano.



pág. 1 de 12
A Angélica e os Óleos Essenciais

de Eduardo Novo

em 21 Mai 2007

  As plantas aromáticas e medicinais, foram desde tempos imemoráveis um meio privilegiado para a obtenção de substâncias elaboradas, que ultrapassavam, pela sua complexidade, os conhecimentos empíricos de Químicos e Alquimistas. Com o avanço dos tempos, a evolução da química permitiu a síntese parcial ou total em laboratório, de substâncias idênticas àquelas que a mãe Natureza oferece.


As plantas aromáticas e medicinais, foram desde tempos imemoráveis um meio privilegiado para a obtenção de substâncias elaboradas, que ultrapassavam, pela sua complexidade, os conhecimentos empíricos de Químicos e Alquimistas. Com o avanço dos tempos, a evolução da química permitiu a síntese parcial ou total em laboratório, de substâncias idênticas àquelas que a mãe (§) Natureza oferece.
Não obstante todo o progresso e as capacidades da ciência para produzir sucedâneos de qualidade, parece existir sempre um embaraço no que respeita à verdadeira valorização utilitária das plantas aromáticas e medicinais. Este interesse tem assumido cada vez mais importância, tendo em consideração a referida complexidade e diversidade das substâncias obtidas a partir das diferentes espécies vegetais e a actual atracção do público pelos produtos naturais. Por fim, podemos mesmo constatar que grande parte das substâncias naturais se obtêm, em alguns casos, a preços menos elevados, beneficiando até geralmente, de um ambiente jurídico mais flexível em relação às novas substâncias sintéticas.

No entanto, mesmo assim, assiste-se a uma regressão da utilização do natural em sectores como a perfumaria, frequentemente devido aos preços que chegam a ser atingidos. Com efeito, o mercado das plantas aromáticas e medicinais sofre contrariedades e pressões que o fragilizam como o carácter imprevisível das colheitas, os custos de exploração e mão de obra elevados (recolecção de plantas selvagens; produção agrobiológica; etc.), flutuação dos preços de produção e respectiva comercialização, falta de pureza e de reproductibilidade do vegetal em extractos naturais, rendimentos por vezes insuficientes das variedades cultivadas.
Dentro deste prisma, o trabalho do agrónomo pode permitir desenvolver os procedimentos necessários, visando a redução das fraquezas do vegetal, com as quais os utilizadores são confrontados no decorrer da sua exploração. Assim, é possível o melhoramento, entre outros, do rendimento, da capacidade em fornecer um produto de melhor qualidade, da resistência aos agentes patogénicos,da utilização de novas técnicas culturais e de esquemas de selecção adaptados.
Tendo em conta o actual mercado internacional em que se avista toda uma série de dificuldades inerentes ao desenvolvimento do sector das plantas aromáticas e medicinais, sem dúvida há que promover um esforço na medida em que se abram novas perspectivas tanto no que diz respeito à saúde, à alimentação, a novos postos de trabalho, enfim, a uma melhoria da qualidade de vida das populações humanas, não só nos países industrializados mas também naqueles que se encontram em vias de desenvolvimento, como resultado da sábia gestão dos nossos recursos naturais, canalizando assim formas alternativas mais sustentáveis na organização do nosso meio rural.

Nota histórica

Utilizadas para diversos fins, desde sempre que as plantas aromáticas e medicinais foram consideradas com a mais alta estima pela humanidade, conservando um lugar fundamental ao longo de toda a sua existência. O facto revela-se acima de tudo como um dos elos mais significativos e directos entre o homem e a sua própria Natureza, o mistério oculto da Criação, com o qual ele sacramente comunicava com fé, através do culto de rituais sagrados (Eliade, 1949). Inerente a todo um conjunto de práticas e terapêuticas, sempre existiu um espiritualismo, uma mística onde o "Xaman", "medecine-man", curandeiro, feiticeiro, Homem Santo, entre outros (Brelet-Rueff, 1991), conjugava a sabedoria, o conhecimento empírico das propriedades das plantas e o uso da magia (Stobart, 1982), tanto em rituais sagrados como em práticas de medicina tradicional.
Com o advir dos tempos, o Homem foi desenvolvendo as técnicas de utilização das plantas e o respectivo conhecimento terapêutico. Em toda a sua evolução podemos encontrar quatro grandes épocas (Franchomme, 1990).
  (... continua) 


1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12  [Pág. Seguinte]
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®