Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Sistemas Religiosos e Filosóficos
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Sistemas, tem a finalidade de contribuir para a divulgação das linhas de pensamento dentro das várias Religiões e Filosofias de todo o mundo, na compreensão de que todas partilham afinal uma linguagem comum.

pág. 1 de 13
Jesus Cristo segundo Rudolf Steiner - 4ª Parte

de Zelinda Mendonça

em 16 Mai 2011

  O cristão não iniciado poderá buscar o caminho que leva a Cristo por meio da Eucaristia. O cristão iniciado que vem a conhecer Cristo por meio da Ciência do Espírito poderá elevar-se espiritualmente ao que deverá constituir, futuramente, um caminho exotérico. Essa evolução constituirá uma força capaz de trazer ao homem uma ampliação do impulso crístico. Mas então todas as cerimónias também mudarão e o que ocorreu outrora pelos atributos do pão e do vinho ocorrerá futuramente por uma Eucaristia espiritual. Porém a ideia de Eucaristia (comunhão) permanecerá.



13 – Paralelismo entre Buda e Cristo
Os discípulos de Buda consideravam-no um iniciado e Jesus inicialmente foi encarado como tal pela sua comunidade.

Hoje conhecemos o paralelismo existente entre Buda e Cristo.
O nascimento de Buda foi anunciado por um elefante branco, que desce do céu e revela à rainha Maya que ela dará à luz um homem divino, que induzirá todos os seres ao amor e à harmonia, unindo-os numa íntima aliança.
No evangelho de Lucas podemos ler:
“… a uma virgem desposada por um homem que se chamava José, da casa de David; o nome da virgem era Maria. E o anjo (§) aproximou-se dela, dizendo: Salve, cheia de graça. (…) Eis que conceberás no teu ventre e darás à luz um filho, a quem chamarás Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo.

Os brâmanes, sacerdotes hindus, sabendo o que significa o nascimento de um buda, explicam o sonho de Maya.
De forma análoga lemos em Mateus (2,4 e seguintes) que Herodes reunindo todos os principais sacerdotes e escribas do povo perguntava-lhes onde havia de nascer Cristo?

O brâman Asita declara a respeito de Buda “É esta a criança que será Buda, o Redentor, que conduzirá à imortalidade, à liberdade e à luz”.
Compare-se com o que diz Lucas (2,25)
“Eis que havia em Jerusalém um homem chamado Simeão, homem este justo e piedoso, que esperava a consolação de Israel, e o Espírito Santo estava nele. (…) Quando os pais trouxeram o menino para fazer pelo menino o que a lei ordenava, Simeão tomou-o nos seus braços e louvou a Deus, dizendo: Senhor, agora despede em paz o Teu servo segundo Tua palavra; porque seus olhos já viram Tua salvação, a qual preparaste ante a face de todos os povos: luz para iluminar os gentios, e para a glória de Teu povo de Israel”.

Conta-se de Buda que este se perdeu quando tinha 12 anos, tendo sido reencontrado debaixo de uma árvore, cercado por poetas e sábios de então, aos quais ensinava.
Isto corresponde ao que diz Lucas (2,41 e seguintes)
“E seus pais iam anualmente a Jerusalém pela festa da Páscoa. Quando o menino tinha 12 anos, subiram eles a Jerusalém conforme o costume do dia da festa Ao regressarem ficou o menino em Jerusalém, sem que os seus pais o soubessem. Mas estes, julgando que ele estivesse entre os companheiros de viagem, andaram caminho de um dia, procurando-o entre os parentes e conhecidos; e não o achando, voltaram a Jerusalém à sua procura. Três dias depois o encontraram no Templo sentado entre os doutores ouvindo-os e interrogando-os; todos os que o ouviam muito se admiravam da sua inteligência e das suas respostas.”

Depois de viver em solidão, o Buda foi recebido, no seu regresso, pela bênção de uma virgem: “Bem-aventurada a mãe (§), bem-aventurado o pai, bem-aventurada a esposa a quem pertences.” Ele porém responde: “Bem-aventurados são apenas os que estão no Nirvana”, isto é, os que entraram na eterna ordem cósmica.
Em Lucas (11,27) diz-se o seguinte: “E enquanto ele assim falava, uma mulher, no meio da multidão, levantou a voz e disse-lhe: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos que te amamentaram. Mas ele respondeu: antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a observam.”

No decorrer da vida de Buda, o Tentador se aproxima dele e promete-lhe todos os reinos da Terra. Buda recusa tudo com estas palavras: “Bem sei que me pertence um reino, mas não quero um reino terreno; serei um Buda e farei todo o mundo regozijar-se.”
O tentador tem de admitir: “meu domínio terminou”.
Jesus responde à mesma tentação (Mateus 4,10 e seguintes) deste modo: “vai-te, Satanás! Pois está escrito: ao Senhor teu Deus adorarás e só a ele servirás”
Então o diabo o deixou.

Existem outros paralelismos com o mesmo resultado.
A vida de Buda findou subitamente. Sentindo-se doente durante uma peregrinação, chegou ao rio Hiranja, perto de Cusinagara, e deitou-se num tapete estendido por Ananda, seu discípulo favorito.
  (... continua) 


1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13  [Pág. Seguinte]
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®