Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Vários temas
Peregrinações
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
pág. 4 de 6
Efemérides do Oriente e do Ocidente

de Pedro Teixeira da Mota

em 07 Jun 2017

  (...anterior) Afonso V, em 1454, doa neste dia à Ordem de Cristo toda a espiritual administração e jurisdição das terras conquistadas e por conquistar em África.

E em 1494: «Em nome de Deus todo poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo, três pessoas realmente distintas e apartadas e uma só essência divina, manifesto e notório seja a todos quanto este público instrumento virem, como na vila de Tordesilhas, a sete do mês de Junho do ano de nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo de 1494... se assinale pelo dito mar oceano uma raia ou linha direita do polo ártico ao polo antártico... a 370 léguas das ilhas de Cabo Verde». Castelhanos e Portugueses assinam o tratado de Tordesilhas pelo qual o mundo é dividido ao meio por uma linha (puxada nas negociações para Oeste de modo a caber o trajecto com ventos favoráveis para a Índia e provavelmente o Brasil que já se deduziria ou saberia), cabendo aos primeiros a zona a nascente e aos segundos a zona a poente. D. João de Sousa, cavaleiro da Ordem de Cristo e senhor de Sagres, e Duarte Pacheco Pereira são dois dos embaixadores enviados por D. João II, arguto delineador das rotas (§) que asseguraram a expansão.
Tratado de paz entre o imperador Mogol Jahangir e o rei de Portugal em 1615, pondo fim aos apresamentos de navios mogóis (§) em Surate e a um certo desassossego nada adequado ao respeito mútuo que desde Akbar devia reinar entre tão poderosos e dilatados senhores...
Natural de Peniche, o irmão franciscano Pedro da Madre de Deus esteve servindo no Ceilão, Chaul e Baçaim. Uma noite saiu da oração no coro à pressa e meteu-se na cela a dar muitos ais: «O seu companheiro pôs-lhe a mão no peito donde mostrava queixar-se, e o achou tão inflamado que parecia que abrasava», tão intensos eram o seu amor a Deus e a corrente espiritual. Perguntado à hora da morte se tivera visões em vida, respondeu: «uma só, estando em oração, um frade que ele creu que era o nosso Padre S. Francisco de Assis, e que lhe dissera: — Filho, persevera». Morre neste dia em 1624, emitindo o som prático do Verbo ou Palavra: Amem.

Morte e ascensão de Maomé (§)
8. Maomé, o profeta do Islão, cujos 5 pilares são a oração, a fé, o viver em caridade, o jejum e a peregrinação, morre neste dia em 632 em Medina, a cabeça apoiada em Aicha, a preferida das suas nove mulheres. Não foi fácil a sucessão dos que se tornariam os detentores das rédeas do Islão pois os califas não quiseram aceitar a sucessão indicada por ele para Ali, casado com a sua filha Fátima, e assim se criará a divisão hoje tão lancinante entre os chiias e os sunitas. Serão os sufis, ascetas e místicos, tanto dos chias como dos sunitas aqueles que ao longo dos séculos e em todos os povos e lugares se elevarão às sublimidades do conhecimento e amor de Deus, na ausência das quais toda a religião é uma caricatura da sua essência divina. A tradição islâmica, influenciada pelo cristianismo e judaísmo, imaginará como estes uma transladação aos céus do próprio corpo do seu profeta, não deixando os seus ossos em terra, mas desnecessária e no fundo materializando os ensinamentos e a visão do mundo espiritual. No tempo dos Descobrimentos a grande fonte do sangue derramado foi a luta islâmico-cristã, talvez mais por interesses políticos e económicos do que pelos ensinamentos religiosos, que devem ser hoje equacionados pelo comparativismo ecuménico e comungados ao nível espiritual. Entre os estudiosos ocidentais da espiritualidade islâmica deve-se realçar o espanhol Miguel Asin Palacios, o francês Henry Corbin e o inglês Reynold Nicholson. Dois conhecidos intelectuais franceses, o hermetista René Guénon (§) e Roger Garaudy, converteram-se mesmo ao Islão.

Os ossos de D. Vasco da Gama (ou dum seu descendente, pois vieram transladados da Vidigueira), o realizador da tão desejada união por mar entre Portugal e a Índia legendária, são lançados em 1880 solenemente numa barca tumular neo-manuelina no mar fluídico do templo dos Jerónimos, obra imortal dos mestres Boitaca, João Castilho, Diogo Torralva e Jerónimo de Ruão. Aqui mandara erguer o infante D.
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®