Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Dificuldades na leitura? Experimente a versão não acentuada.
pág. 1 de 1
Samādhi

de Maria Ferreira da Silva

em 09 Mar 2022

   Comporta a inebriante energia que irrompe pelo cérebro e arrasa de amor o coração. O samādhi corresponde a patamares de realização espiritual que se alcança gradualmente, até permanecer como uma vivência concreta do ser humano na absorção da Unidade, ou Deus.
Assim, se define o samādhi, mas só quem o realiza, pode saber distinguir os vários estágios, conforme se vai integrando no retorno ao seu próprio Espírito, que comanda os seus veículos dos planos superiores, nomeadamente o búdico ou budi.


Esses estados ou estágios graduais, acontecem naturalmente pela evolução espiritual do Ser, pelo mérito no progresso do aperfeiçoamento, quer seja, por um esforço consciente na demanda espiritual, quer seja, por aturadas vidas em prol do bem, que neste caso, obviamente, leva mais tempo a realizar esses estados de integração.

O homem é constituído na base de três aspectos de formas. 1º aspecto; uma forma mental; 2º, uma forma astral; 3º forma física. A vibração mental fixa o ritmo e trata de usar e coordenar o corpo físico à sua Vontade. Diz respeito à Consciência e vincula as três formas numa única direcção.
A vibração astral diz respeito à qualidade e ritmo de atração, é o elemento psíquico. O físico constitui o ponto de reunião da consciência com a forma material, sendo o resultado produzido pela reunião, do ritmo com a qualidade do tom e da cor. Constitui centros de força que mantém a coerência, sua vitalização e coordenação.

Através deste alinhamento, o Ego mantem-se pela força magnética resultante da energia eléctrica do Espírito na matéria, iniciando o seu processo de vida através da Vontade – criando assim, o seu próprio centro de consciência no tempo e no espaço, até alcançar pleno domínio da matéria ou corpo físico.

Desenvolver a consciência ou o despertar da percepção de forma inteligente, gera a acção ou a actividade, a causa que produz certos efeitos inevitáveis, ou o que se chama karma. Karma é a acção e não tem de ser necessariamente negativo, mas toda a acção tem o seu efeito.
Aquele que quer levar adiante sua evolução espiritual, deve submeter-se a uma disciplina que refine e apure os seus corpos ou envolturas, corpo físico, astral e mental. Quando está dominado e estabilizado a sua vibração, começa paralelamente, a consequente actividade dos centros ou plexos nervosos, a que se dá o nome na tradição indiana de chakras. Há um perigo ou calamidade que ameaça estes centros, incluindo o despertar da kundalini se forem usados métodos errados.

Despertar estes centros, sem possuir o necessário conhecimento sobre os movimentos internos, incluindo os cognitivos que devem estar preparados espiritualmente, pode queimar os tecidos do corpo e do cérebro, ocasionando a demência e abrindo portas as correntes indesejáveis e destruidoras.

Quando se empregam drogas ou práticas para obter experiências, aqueles que pensam erradamente, serem espirituais, arriscam-se a danificar o cérebro e a tornar a sua vida presente inútil, pois estão a forçar o cérebro a produzir substâncias, que só a devida evolução espiritual pode desencadear. Portanto, o cérebro vem a sofrer roturas nas células cognitivas que pode levar ao desequilíbrio mental.

Deve, de forma gradual e honesta cultivar o autoconhecimento, controlar as emoções pela disciplina mental e purificar pensamentos, realizando assim, pelo seu próprio esforço de vontade, a transmutação da sua natureza inferior. A base do fogo interior, a kundalini, é onde se encontra o calor latente interno do Ser, que com evolução espiritual brilha com intenso fulgor, e juntamente coma energia pránica, que recebe através dos centros nervosos, produz crescente actividade e rotação.

Deste modo, purificando e energizando gradualmente todos os corpos subtis para além do físico, a chama do Espírito desce com mais intensidade e irradiando, resplandece e beneficia. Este é o processo de evolução individual, que desenvolve a mente e impulsiona a Vontade desde o plano búdico, pelo qual se expressa em samadhi ou êxtase, donde irrompe um fluxo de compreensões, poder e amor.

Portanto, só mediante esta forma gradual e consciente, o ser humano se capacita para receber certas Iniciações; as bênçãos que elevam o ser humano pelo mérito do seu esforço na escalada espiritual progredindo, deste modo, para a iluminação.

É o fogo ou calor latente interno do próprio Ser que mantém a chispa da mente e torna o Ser pensante num autorrealizado, transmutado em vontade inteligente e poder espiritual.
     


topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2022, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®