Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Dificuldades na leitura? Experimente a versão não acentuada.
pág. 1 de 1
A atenção

de Diogo Castelão Sousa

em 11 Abr 2022

   Outrora foi dito que a atenção é como ‘fogo’. De facto, a atenção desperta certos fogos dentro de nós, inescapáveis pela presença interna que se assume e desde já experimenta certos graus de intensidade. O tesouro da iluminação trilha-se pela presença interna. Esta singular atitude interior, que brilha e detém em si mesma a chave para os enigmas da vida, capta e enfrenta os vários desafios que esta traz, consciente de suas dificuldades, mas sem lhes escapar.

Precisamente, pelo contrário, deixa-os surgir, para se purificar dos males que outrora assistia e dos quais agora se liberta, pela luz e poder da consciência, transmutando o Ser. Por sua vez, ao vibrar num novo tom ou alinhamento, reconhece o eterno ‘Eu Sou’.

Quando assumimos essa responsabilidade, começamos a desvendar o nosso propósito aqui na Terra. Elaboram-se teorias, escrevem-se teses, mas deixa-se escapar o mais óbvio: estar desperto e presente, aqui, neste momento. Daí resultam iluminações que de outro modo nos escapariam, se nos restringíssemos à mera indagação mental da existência.

Assim, assumindo esse estado de Ser, naturalmente começam a borbulhar e vir ao de cima os vários medos, ansiedades e contradições internas, que antes se ocultavam pela escuridão da ignorância, nutridos inconscientemente. Mas quando encarados frontalmente, tornam-se um desafio para quem já está pronto ou preparado para os transcender. Trata-se de um novo capítulo, ou passo importante, na escala evolutiva: deixar o velho e transfigurar-se no novo, abrindo-se ao inédito. É neste momento que uma nova consciência tem a possibilidade de emergir, mais desperta, fecunda e atenta, mas nunca na comodidade. Assim, resoluta e arrojadamente, transcende-se o passado.

Simples é sentir o Ser a todo o momento, fundindo-se Nele. Quanto maior devoção ou entrega, i.e., sinalização de nossa parte, mais ‘fogo’ ou Energia há. Mas para que esse sentir dê azo a um desabrochar maior ou realização mais plena, há que queimar os obstáculos inerentes à personalidade, prestando total atenção aos vários paradigmas e contradições do ego. Só assim, desenvolvendo uma capacidade natural de atenção, captamos o real significado da Compaixão, que é perceber intuitiva e não intelectualmente que o esquecimento, a inconsciência e a diversão, nos desviam da tão almejada paz e sabedoria internas, que quando encontradas, percebemos que jamais nos deixam. Precisamente, é aí, em direção ou rumo ao Ser, que a alegria e as virtudes do ser humano se encontram, para sempre inesgotáveis na sua Fonte.


Diogo Carlos da Silva Castelão Sousa.

Nascido em 1998, natural de Lisboa. Licenciado em Escultura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Finalista do Mestrado em Design de Comunicação.
Participou em várias exposições coletivas tais como: “Entre mãos, Cerâmica/Escultura”, Galeria Municipal de Montemor-o-novo; “New Ideas In Medallic Sculpture…” Rack and Hamper Gallery, Nova Iorque, E.U.A & Daido University, Japão; “2ª edição do Prémio Paula Rego”, Casa das Histórias da Paula Rego, Estoril; “Oceano-Mar é Vida”, Palácio do Egipto, Oeiras; “Do Riso ao Juízo: As Fábulas de Bocage”, Biblioteca Pública Municipal de Setúbal.
Em 2015 vence o 1º Prémio do Concurso de Pintura Marborealis, Projeto David Melgueiro.
Atualmente trabalha como Designer Gráfico & Gestor de Marketing e Publicidade, numa Agência de Marketing Digital.
Interessa-se pelas áreas da Filosofia Perene, Poesia e Espiritualidade, em particular o Advaita Vedanta. Pratica Meditação e publica artigos regularmente na Fundação Maitreya.
     


topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2022, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®