Fundação Maitreya
 
Alquimia da Mente

de Maria Ferreira da Silva

em 02 Fev 2024

  A mente define-se como a faculdade de deduzir, raciocinar de forma lógica e coerente, com o poder de descriminar usando a razão, aspecto que distingue o homem do animal. Descriminar é a capacidade da mente selecionar o que pretende, a escolha, a faculdade que permite distinguir inteligentemente, o bom e o mau com respeito a si mesmo e ao mundo em seu redor.

Quanto ao cérebro, que se move por impulsos eléctricos, funciona como uma máquina que suportando a mente, está ao serviço da Consciência. A Consciência, por sua vez é a inteligência que actua através da mente e que provem do Espírito – sem o Espírito não haveria Consciência – esta serve-se da mente para se manifestar na matéria que é o cérebro. O cérebro é um mecanismo bem elaborado, mas é apenas um efeito e não a causa.

Há processos mentais automáticos, naturais.
Há processos mentais adquiridos pela aprendizagem durante a vida.
Há processos mentais transmutados pela alquimia espiritual.

Por estes passos, notoriamente, se percebe como o cérebro vem preparado para se adaptar, corrigir e aprender no sentido progressivo da mente, que refinada, adquire cada vez mais inteligência, sobretudo quando aliada à realização espiritual. Esta aliança, confere percepções e objectivos mais penetrantes e completos do conhecimento da vida num alargamento de Consciência, baseada na alquimia que a realização espiritual desencadeia, capacitando, então, a uma mentalidade fora do comum.

Esta alquimia começa em si mesmo, interiormente aperfeiçoando o carácter, limando arestas como de um cristal se tratasse, até ficar transparente e luminoso. Neste refinamento mental, alquímico e espiritual, o cérebro desenvolve ligações neurais obrigando a mecanismos que influenciam a maior abertura da mente, progredindo a novos estados de Consciência, já que esta, estando ao serviço do Espírito, ou Eu Superior pode de algum modo, manifestar-se amplamente. Este alargamento de Consciência, deve-se às mutações mentais que se iniciam com uma vida espiritual mais consistente, mais objectiva e de mote próprio. Sem esta vontade interna de realizar a própria vida espiritual, nada se moveria internamente para levar a mente a esta alquimia.

Por vezes, dentro do percurso das nossas vidas ou o que temos como destino ou objectivo fundamental, apresentam-se opções de como o realizar, que sem dúvida deve conter a componente espiritual, pois constitui um grande impulso interno, alçando a mente a planos elevados e, de onde resultará a grande alquimia. Tendo a mente a plasticidade de se adaptar ao que queremos, então quando o rumo é a realização espiritual, activamos mecanismos cerebrais, cognitivamente falando, onde se produz grande quantidade de substâncias, tais a serotonina, melatonina e demais proteínas e vitaminas, que desencadeiam toda a mutação ou transformação no funcionar da mente pelos objectivos que queremos alcançar.

Quando digo que a devoção cura, isto implica despoletar movimentos técnicos à mente que um acto devocional provoca, bem como, um impulso altruísta. O importante é o acto instantâneo de um “insight” ou devoção superior que despoleta mecanismo físicos na matéria ou máquina cerebral, que vão por sua vez, produzir as substâncias, aumentando assim o seu fluxo. Todavia, são substâncias que o nosso cérebro produz constantemente, porém, há muito desgaste, até inútil em actos ou pensamentos, que necessitam ser repostos ou mesmo levar a maior produção.

Um impulso criativo, altruísta ou devocional activa ligações cognitivas (anteriormente inexistentes), permitindo novas compreensões, sendo isto que concorre para a expansão da mente, a qual a partir desse momento tem novas oportunidades e aberturas para o aumento de Consciência ou elevada mentalidade. Podem ser revelados segredos, que só o foram, até se ter alcançado esta nova estrutura mental, que vai continuar a “furar” barreiras, até encontrar a Mente de Deus.

O emprego perverso e deformado de forças para certos fins equívocos e que não estão de acordo com a linha de evolução, explica certos mistérios ou inconsistência no viver humano bloqueando esta alquimia, pela falta da ligação superior ou divina. Em cada vida seja em que idade for, a busca espiritual é uma necessidade, pois só esta contribui para a alquimia interna, completando a felicidade do ser humano.
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 14/4/2024 às 14:35

© 2004-2024, Todos os direitos reservados