Fundação Maitreya
 
Fio condutor

de Maria

em 30 Set 2018

  Falta um fio condutor universal que alinhe a humanidade na direcção da Unidade, ou seja, da Mente Cósmica ou mundo espiritual. Os idealismos das religiões actuais assentam numa base apenas devocional, que já não chega para impulsionar os seres humanos ao divino e, na medida em que a inteligência-consciência vai aumentando nos grupos mais evoluídos, tornam-se os conceitos religiosos obsoletos, sem respostas científicas sobre Quem nos “governa”.


Até agora as religiões têm sido baseadas em hipóteses metafísicas e dogmas doutrinais acerca da vida espiritual, da mente e da consciência. O conhecimento de Deus, Unidade Cósmica ou Mente Suprema requer que cada ser humano use a sua própria inteligência concreta e intuitiva, mas também racional para afirmar a sua realização divina como real, sem dogmas ou metáforas. A exigência da evolução planetária é que a mente seja desenvolvida ao ponto de, claramente ver a sua origem e, ela sem dúvida é espiritual.

Uma senda espiritual objectiva científica que satisfaça na compreensão dessa origem ou Unidade, não só deve ser realizada por cada um, mas também como o ideal superior para quem ainda se debate em dúvidas. A devoção e a fé são abstractas, mas foram necessárias até aqui através das religiões e filosofias, mas os crentes deste tipo de doutrina, correm o risco de estagnarem na sua evolução mental e espiritual, agarrados a sentenças de milhares de anos, que actualmente é necessário ultrapassar para que um novo paradigma conduza a humanidade.

Esse tipo de reconhecimento religioso de fé cega e abstracta está a tornar-se fanático, caso do Islamismo, agarrados ao pensamento de alguém que no seu tempo impôs certas regras, hoje já sem sentido para a humanidade. A palavra religião, significa religar – a Deus - e não é concebível para a evolução mental e espiritual de hoje, o desígnio MATAR.

Também o Cristianismo precisa de um reformador ou de uma viragem e abordagem mais científica sobre a visão religiosa, pois manter os crentes entre mistérios e dogmas é quase uma ofensa à inteligência.

Deus é real, não como um Ser que nos acode quando nos desviamos, mas uma Mente com a qual os seres humanos têm de se alinhar para de forma inteligente, sábia e consciente viver nessa ligação, não pedindo nada, mas colaborando responsavelmente para a harmonia do Todo. Só quem é consciente dessa ligação por uma evidência racional e científica (real) é que vive plenamente a realização na Unidade.
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 20/10/2018 às 12:33

© 2004-2018, Todos os direitos reservados