Fundação Maitreya
 
A qualidade da palavra

de Maria

em 01 Set 2019

  Pode-se analisar a mentalidade de uma pessoa por aquilo que diz, pois as suas palavras revelam o tipo de matéria mental com que opera, mas também a qualidade de energia por detrás ou intenção das palavras. A qualidade ou força das palavras depende da evolução espiritual de quem as pronuncia, ou seja, o pensamento está energizado pela quantidade de amor e sabedoria e são estes dois factores fundamentais para criar e definir qualidade.Também o poder do silêncio é uma linguagem. É saber calar no momento certo. A linguagem é literalmente uma grande força mágica. Por meio do conhecimento sobre a força das palavras e o que podem produzir em si mesmo e nos outros, pode obter-se maior controlo sobre o mundo circundante. Assim, o poder do silêncio pode pôr em movimento forças de domínio de grande efeito, catalisadores para o ambiente humano, astral e dévico.

Naturalmente, que o poder da palavra benéfica depende do equilíbrio mental e, acontece quando a mente se converte num firme e delicado instrumento do pensador interno, sendo a meditação um meio pelo qual, se pode dirigir aos planos mais elevados de compreensão. É um ponto fundamental, de onde pode surgir, então, uma expansão de consciência ou compreensão superior.

O ser humano é considerado um criador porque usa a suas faculdades mentais e emprega a razão. À medida que o homem se fortalece e desenvolve espiritualmente obtém maior percepção subjectiva e entra em maior contacto com a sua Alma. Converte-se, então, num criador consciente e colabora mais activa e inteligentemente com as forças ou planos superiores espirituais, que são os níveis da Hierarquia planetária, a qual assiste à evolução da humanidade. Nesse percurso evolutivo vai acrescentando a sua habilidade para trabalhar e alcançar formas de pensamento cada vez mais concretos e objectivos.

Neste propósito de ser cada vez mais consciente de si, desponta então mais o apelo da meditação, que tem a função de levar o seu instrumento inferior, a mente, a tal condição de receptividade vibratória que toque o seu próprio Espírito ou Anjo Solar e assim possa produzir efeitos específicos desde os níveis superiores, havendo assim, uma resposta reciproca entre os mundos superiores e inferiores (corpos etéricos e físico).

Torna-se, então, importante escutar o seu próprio som e ter a percepção da sua própria nota (musical) e assim conhecer o ressoar dessa nota no seu interior ou consciência, bem como, captar e influenciar melhor o que o rodeia.

Assim, à medida que é consciente da sua nota, também mais facilmente ouve os sons de outros planos invisíveis e visíveis, tais os da natureza, numa gama de vibrações cada vez mais nítidas. Este é um bom caminho para a telepatia, que não é mais do que a existência da faculdade de definir os sons.

Deste modo, sobre esta interacção se sintonizam todos os corpos subtis e densos e que vão clarificar a mente para estados cada vez mais conscientes e produzindo o seu efeito mais criativo, num sentido global do termo; maior capacidade para enfrentar a vida, recordação de Deus e, portanto, maior integração na Unidade.

Valorizemos, então, o que dizemos. A qualidade de cada pensamento expresso é fundamental para criar bom ou mau ambiente à nossa volta. O importante está no impacto benéfico de falar que se repercute vibratoriamente a vários níveis - etérico, mental e espiritual – criando ondas de apaziguamento dos elementos, quer do ar, da vegetação, dos animais, quer dos seres humanos. As palavras rudes, violentas ou mal dizentes agridem o espaço nos seus elementos, como também prejudicam pessoas.

Desta forma, a qualidade da palavra resulta de um aperfeiçoamento ou labor interno, onde são ultrapassados os aspectos mais negativos da personalidade e, não de forma falsa de querer agradar com expressões doces ou frases muito elaboradas.

A palavra qualificada é concreta, certeira, e esclarecedora. Não é preciso falar muito para se dizer o que se quer; basta ter clareza mental para que o pensamento se exprima limpo e benéfico. Portanto deve-se ser consciente e conhecer plenamente o efeito que produz a palavra durante a sua pronunciação.
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 23/9/2019 às 1:50

© 2004-2019, Todos os direitos reservados