Fundação Maitreya
Notícias
  Conferência - Budismo Theravada  01 Dez 2008

Budismo Theravada

Inserida na Festa da Tailândia realiza-se no dia 7 de Dezembro, Domingo, às 17h30 no Auditório do Museu do Oriente uma conferência proferida pelo monge Ajahn Vajiro da Comunidade Monástica Amaravati em Inglaterra, com o título “Uma Vida Digna”.

Apresentação de Mr. Kasivat Paruggamanont, Embaixador da Tailândia

Com a colaboração de Embaixada da Tailândia
Fundação Oriente
Fundação Maitreya (Grupo pró-Fundação)

(Entrada grátis)
Museu do Oriente
Avenida Brasil, Doca de Alcântara (Norte) 1350-362- Lisboa
Telef.: 21 3585200

Também no dia 9 de Dezembro, às 18h30, Ajahn Vajiro a convite da União Budista Portuguesa dará uma palestra.

Calçada da Ajuda, 246, 1ºDto - Lisboa
Telef.: 21 3634363

O Budismo Theravada, está estabelecido na Tailândia como religião oficial bem como por diversos países da Ásia. O Budismo Theravada da Tradição da Floresta da Tailândia é a designação de uma linha monástica fundada pelo mestre Ajahn Mun, (século XIX) continuada pelo seu discípulo Ajahn Chad, cujos seguidores, hoje muitos ocidentais entre os quais Ajahn Sumedho (americano), tem divulgado o Budismo Theravada em todo o mundo. Fundou o Mosteiro Amaravati em Inglaterra onde permanece.

O monge Ajahn Vajiro, actualmente membro da Comunidade Monástica de Amaravati, nasceu em Kuala Lumpur na Malásia em 1953. Estudou em Inglaterra e obteve a graduação em Economia, em 1974.
Em 1979, conheceu Ajahn Chah e Ajahn Sumedho quando estes fizeram uma visita a Hampstead Vihara em Oakenholt, Inglaterra. Em 1979 partiu para a Tailândia e em Junho de 1980 recebeu Upasampada (ordenação superior) de Ajahn Chah.
Ajahn Vajiro regressou a Inglaterra em 1984 e prestou assistência no Mosteiro Budista Amaravati. De 1985 até 1986 residiu em “Harnham Buddhist Monastery”, e de 1986 até 1993 viveu em “Chithurst Forest Monastery”. Entre 1993 e 1998 liderou a comunidade de “‘Bodhinyanarama” em Wellington, Nova Zelândia. Na Austrália, perto de Melbourne viveu três em retiro no ermitério “Sanghaloka”, antes de regressar a Amaravati, onde reside actualmente.



http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 16/12/2017 às 3:13

© 2004-2017, Todos os direitos reservados