Fundação Maitreya
Notícias
  Eclipse Lunar  08 Jun 2011

Geometria do Eclipse Lunar de Junho de 2011 (Credito: NASA/Espenak)
No início da noite da Quarta-feira, dia 15 de Junho pouco antes da 21 horas, a Lua cheia irá nascer em Portugal completamente mergulhada na parte central da sombra da Terra. Durante os próximos 4 anos este é o último eclipse da Lua no qual podemos ver parte da fase da totalidade. Só em Setembro 2015 será possível acompanhar outra vez um eclipse total lunar. A totalidade dura ainda mais uma hora e a saída da Lua da sombra central ocorre às 23:01. A Lua deixa a penumbra da Terra à meia-noite e volta mostrar o brilho típico de uma lua cheia.
O brilho de um astro refere-se à quantidade de luz que dele provém, ou seja, a quantidade de energia por ele emitida por unidade de área por unidade de tempo. Dado que o brilho observado, ou medido, depende da distância ao objecto, distingue-se o brilho aparente (quando medido a uma determinada distância), do brilho intrínseco (conceptualmente medido na supefície do próprio astro). típico de uma lua cheiaLua Cheia
Lua Cheia é a fase da Lua quando esta se encontra em oposição relativamente ao Sol; quando observada a partir da Terra, a Lua exibe toda a sua superfície iluminada..

Devido às várias erupções vulcânicas acentuadas nos últimos tempos, nomeadamente na Islândia e no Chile, parte das camadas superiores da nossa atmosferaatmosfera
1- Camada gasosa que envolva um planeta ou uma estrela. No caso das estrelas, entende-se por atmosfera as suas camadas mais exteriores. 2- A atmosfera (atm) é uma unidade de pressão equivalente a 101 325 Pa.estão carregadas com partículas dessas erupções, o que irá provavelmente afectar a cor que a Lua apresenta durante a totalidade.

O NUCLIO convida todos os interessados a acompanhar o fenómeno connosco a partir da 20 horas no Centro de Interpretação Ambiental da Pedra do Sal/Estoril. O evento começa com uma pequena apresentação sobre o que irá acontecer e sugestões de como registar as fases do eclipse com câmaras fotográficas.

Horário do eclipse 15.6.2011 (hora de Verão Portugal continental)
Nas zonas costeiras a Lua nasce as 20:54, e portanto já eclipsada.

Primeiro contacto com a penumbra: 18:23
Início da fase parcial : 19:22
Início da totalidade: 20:21
Máximo da totalidade: 21:12
Fim da totalidade: 22:02
Fim da fase parcial: 23:01
Último contacto com a penumbra: 00:01 (16.6.)

O eclipse pode ser observado em toda a Terra, com excepção do extremo Norte da Ásia e da Europa, e toda a América do Norte. O eclipse na integra pode ser acompanhado na Índia, Ásia Menor e toda a zona Este da África e África do Sul.

Núcleo Interativo de Astronomia



http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 29/6/2017 às 8:27

© 2004-2017, Todos os direitos reservados