Fundação Maitreya
Notícias
  Aprendendo a esquecer  27 Mai 2012

Neurocientistas tentam entender processo de formação de memórias para alterar, substituir e até mesmo apagar lembranças traumáticas.

Depois de formadas, as lembranças do trauma talvez pareçam indeléveis. Agora, no entanto, cientistas acreditam que elas são mais parecidas com arquivos em um disco rígido que podem ser alterados, substituídos ou até mesmo apagados. Livrar o cérebro de lembranças negativas induzidas por acontecimentos traumáticos da vida exige ajustar neurónios individuais, cada um conectado a milhares de outros.

Jerry Adler




http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 24/7/2017 às 1:45

© 2004-2017, Todos os direitos reservados