Fundação Maitreya
Notícias
  A Consciência “permanecerá um mistério"  23 Ago 2016

O físico mais inteligente do mundo acha que a ciência não conseguirá entender a consciência
O teórico das cordas Edward Witten diz que a consciência “permanecerá um mistério”

Eu ultimamente tenho escrito muito sobre consciência, o maior de todos os enigmas. Eu costumava pensar que o maior dos enigmas era a razão de haver algo, e não nada. Mas sem a mente, talvez realmente não haja nada.

Alguns estudiosos da mente, notavelmente o filósofo Colin McGinn, argumentam que a consciência é insolúvel. O filósofo Owen Flanagan chama esses pessimistas de “misterianos,” em homenagem ao grupo de rock dos anos 60, “Question Mark and the Mysterians.”

Recentemente, o físico Edward Witten se assumiu como um misteriano. Witten é amplamente admirado por seus colegas, e já foi comparado por eles a Newton e Einstein. Ele é um dos principais responsáveis pela popularidade da teoria das cordas nas últimas décadas. A teoria das cordas afirma que todas as forças da natureza resultam de partículas infinitesimais se contorcendo em um hiperespaço que consiste de muitas outras dimensões extras.

Witten é otimista em relação ao poder da ciência para resolver mistérios, como a razão de haver algo ao invés de nada. Em uma sessão de perguntas e respostas comigo, em 2014, ele me disse: “O esforço científico moderno se vem se estendendo por anos, e nós provavelmente chegamos mais longe do que nossos antecessores acreditavam ser possível.” Ele também reafirmou sua crença de que a teoria das cordas se revelará “correta.”

Mas em uma entrevista fascinante para o jornalista Wim Kayzer, Witten mostra-se pessimista em relação às perspectivas possíveis para uma explicação científica para a consciência. O químico Ash Jogalekar, que escreve no blog “The Curious Wavefunction,” escreveu sobre o discurso de Witten e transcreveu a parte relevante. (Obrigado, Ash.) Aqui está um trecho:

Eu acho que a consciência permanecerá sendo um mistério. Sim, é nisso que eu tendo a acreditar. Eu tendo a crer que os trabalhos do cérebro consciente serão elucidados em grande medida. Biólogos e talvez físicos entenderão muito melhor como o cérebro funciona. Mas o porquê da coisa que chamamos de consciência se relacionar com esses mecanismos, eu acho que isso continuará sendo um mistério. Eu tenho muito mais facilidade em imaginar como entenderemos o Big Bang do que imaginar como podemos entender a consciência…

Só porque Witten é um gênio, não significa que ele seja infalível. Ele não está certo, eu acredito, em afirmar que a teoria das cordas será validada, e ele pode estar errado sobre a explicação da consciência. Mesmo assim, eu acho digno de nota — e revigorante— que um cientista do calibre dele esteja falando tão abertamente sobre os limites da ciência. Por razões que talvez sejam óbvias demais, eu gosto da visão de Ash Jogalekar sobre os comentários de Witten. Um trecho:

É interessante contrastar os pensamentos de Witten com a tese do Fim da Ciência, de John Horgan… O fim da ciência é, na realidade, o fim da busca por uma causa final. Nesse sentido, não somente a consciência, mas muitos aspectos do mundo podem para sempre permanecer um mistério. Se isso é emocionalmente agradável ou desconcertante, é uma escolha individual que cada um de nós deve fazer.

John Horgan

Scientif American



http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 24/8/2017 às 3:47

© 2004-2017, Todos os direitos reservados