Fundação Maitreya
 
A Religião da Beleza

de Kahlil Gibran

em 16 Set 2022

  Beleza é aquilo que atrai a vossa alma, e aquilo que gostais de doar, ao invés de receber.
Quando encontrais a beleza, as mãos do seu ser interior se estendem para trazê-la até ao domínio do vosso coração. Ela é um esplendor combinado com o sofrimento e a felicidade; é o Invisível que vedes, é o Vago que compreende, e o Mudo que ouve -; é o princípio supremo que começa em si e termina muito além da vossa imaginação terrestre. Estais confusos diante das muitas religiões que a humanidade adopta? Estais perdidos no vale das crenças que se contradizem umas às outras? Pensais que a liberdade da heresia é menos opressiva que o jogo da submissão, e a liberdade da discordância, mais segura que a fortaleza da concórdia? Se este for o caso, façam da Beleza a vossa religião e adorem-na como uma Divindade; porque ela é a obra visível, manifestada e perfeita de Deus.


Deixem de lado aqueles que vivem falsamente a devoção religiosa, incluindo em suas práticas a cobiça e a arrogância, mas creiam na divindade da beleza, e isso constituirá ao mesmo tempo o começo da vossa adoração pela Vida e a fonte da vossa fome de Felicidade.

Pratiquem penitências e austeridades como uma homenagem à Beleza e purifiquem-se dos vossos erros, porque a Beleza coloca o vosso coração mais perto do trono da mulher, que é o espelho dos vossos afectos e uma fonte de lições sobre os caminhos da Natureza, o lar da vida.

Só os nossos espíritos podem entender a beleza ou viver e crescer com ela. A beleza deixa perplexas as nossas mentes. Somos incapazes de descrevê-la em palavras. Ela é uma sensação que os nossos olhos não podem ver, derivada tanto do ser que vê como do ser que é visto. A verdadeira beleza é um raio que emana do nível supremo do espírito e ilumina o corpo, assim como a vida surge das profundezas da terra e dá cores e perfume à flor.

A Beleza é uma harmonia entre dor e contentamento, que começa no templo interno do coração e termina além do alcance da capacidade de imaginar.

A beleza não está no rosto;
A beleza é uma luz no coração.
A aparência das coisas muda conforme as emoções, e por isso vemos magia e Beleza nelas, quando na verdade a magia e a Beleza estão em nós próprios.
O propósito do espírito no
Coração está oculto, e não pode
Ser julgado pela aparência externa.

Magazine de Filosofia Esotérica nº 13 Setembro 2022 (Sociedade Teosófica Portuguesa)
Por cortesia de Lubélia Travassos


   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 8/10/2022 às 0:17

© 2004-2022, Todos os direitos reservados