Fundação Maitreya
 
Cozinha para bébés

de Ana Isabel Marques

em 26 Out 2006

  Os bebés são crianças muito pequenas e muito yang. Elas estão em pleno desenvolvimento físico, emocional e mental, e por isso necessitam de uma alimentação muito cuidada. Uma alimentação demasiado yang faz com que o seu crescimento não se dê da forma mais correcta, para além disso as crianças ficam demasiado irritadas, choram em demasia e ficam muito instáveis. Uma alimentação demasiado yin, com muitos açúcares, e especialmente açúcares refinados faz com que as defesas do organismo não se desenvolvam, e por isso mais tarde surgirão as alergias, as infecções, doenças contagiosas e outros problemas.

Comida para bebés

Hoje em dia as crianças, na maioria das vezes, nem sequer completaram o seu desenvolvimento físico e já têm doenças que antigamente só os adultos tinham depois dos 30 ou 40 anos, e isso se deve a uma alimentação errada. Os bebés, como já foi dito, estão em pleno desenvolvimento físico, e até o corpo se tornar adulto, toda a alimentação do bebé assim como da criança é extremamente importante. Normalmente os bebés não comem muitos alimentos verdes e por serem muito yang, têm mais necessidade de açúcar.

Papas
As papas para os bebés podem ser feitas a partir dos mais diversos cereais, no entanto o arroz é ainda o melhor. Pode usar-se o arroz, o arroz glutinoso, o arroz misturado com cevada, o arroz misturado com aveia ou ainda o arroz misturado com millet.
Arroz glutinoso
Quando se usa arroz, deve pensar-se sempre num arroz muito brando e facilmente digerível por uma criança pequena. Assim normalmente usa-se 1 medida de arroz para 1 ½ de água. Depois bate-se muito bem no pilão ou no almofariz. Este tipo de arroz é especialmente bom não só para o bebé, mas também para a mãe que está a amamentar.
Introdução da alimentação no bebé.
Quando o bebé chega aos 5 ou 6 meses e começa a comer as papas, pode-se começar por dar creme de arroz. Isto significa que se deve usar 1 medida de arroz para 8 medidas de água. Para crianças mais velhas pode começar a cozinhar o arroz em 4 ou 5 partes de água. É um arroz mais brando e mais suave para as crianças.
O creme de arroz para o bebé pode ser feito durante a noite, pois leva bastante tempo a cozinhar. Coloca-se 1 medida de arroz para 4 ou 5 medidas de água, coloca-se tudo na panela de pressão. Depois coloca-se a panela de pressão sobre a placa difusora no bico mais pequeno do fogão e no mínimo. Pode deixar este arroz ao lume por volta da meia noite e deixar cozinhar muito lentamente até de manhã. Se fizer durante o dia, deve deixar cozinhar na panela de pressão durante no mínimo 2 horas. Não se deve colocar sal nenhum, e se quiser aproveitar o creme para os adultos ao pequeno almoço, juntar um pouco de ameixa umeboshi ou de shoyu. Para o bebé pode juntar malte de cevada ou mel de arroz, que é um sabor que normalmente gostam.

Vegetais
Os vegetais são uma nova etapa na vida do bebé. Nesse caso deve-se escaldar os vegetais e depois picá-los muito fino e misturar ao arroz. Normalmente o bebé aceita muito bem estes vegetais.

Adoçantes
Os adoçantes para os bebés são muito importantes, por isso deverá usar adoçantes de voa qualidade. As papas podem ser adoçadas com mel de arroz, que é o adoçante mais adequado para crianças muito pequenas. A geleia de milho não é muito boa para bebés e por isso não deve ser usada. No entanto deve sempre pensar que não deve exagerar no doce pois isso pode causar problemas na futura constituição da criança.

A alimentação mais yin nos bebés e nas crianças é muito importante para que possam crescer e desenvolver-se saudavelmente. No entanto um yin de má qualidade, como já foi dito atrás, pode gerar problemas de constituição que mais tarde se irão contabilizar em fragilidades do sistema imunitário como alergias, infecções, etc. Por isso é muito importante não exagerar no sabor doce, sem no entanto cair no extremo oposto, ou seja numa alimentação demasiado yang e com demasiado sal. Neste caso é mais fácil detectar quando o erro alimentar está a ser cometido, pois as criança começa a ficar tão irrequieta e irritada, que uma mãe atenta deverá verificar imediatamente o que está a acontecer com a alimentação do bebé.

Arroz cremoso
O arroz cremoso ou o arroz em creme é o melhor alimento para todos os dias. No entanto não se deve exagerar, por ele só deve ser usado ao pequeno almoço, e especialmente se a criança já for mais velha.

Proteína
É também preciso pensar que o bebé necessita de proteína na sua alimentação, e a melhor proteína vegetal para o bebé é o feijão azuki. Para bebés pequeninos não colocar sal no feijão. Deixar que cozinhe bastante tempo ao lume e depois dar o caldo do feijão ou então triturar alguns feijões para fazer uma papa mais espessa. Quando muito poderá adoçar com um pouco de malte de cevada ou de mel de arroz, que são os sabores melhores para crianças muito pequenas.

Boulgur
O boulgur é uma versão processada do trigo, isto é o grão de trigo é quebrado. Pode-se cozinhar o boulgur com cenoura, cebola muito picadinha. Deve lavar-se a alga kumbu em água corrente, depois junta-se 1 chávena de arroz com 1 chávena de cenoura e cebola muito picadinhas, junta-se 1 chávena de água e deixa-se cozinhar em lume brando, depois de ferver, durante uns 30 minutos.

Mudança de alimentação
Quando o bebé deixa de tomar o leite da mãe e para a substituir algumas refeições por papas, o melhor alimento é o arroz cremoso, 1 parte de arroz para 8 partes de água, adoçado com mel de arroz. Dar este tipo de creme de arroz durante uma 3 semanas até o bebé se adaptar à nova forma do alimento.

Couscous
O couscous é também um sucedâneo do trigo, ou seja, sêmola de trigo. Pode ser cozinhado de diversas formas. Pode juntar à água alho francês, pedacinhos de abóbora e um pouco de alga aramé, tudo muito picadinho, deixar cozinhar com a água do couscous, e depois juntar o cereal e apagar o lume. Não se esqueça que o couscous para crianças deverá levar uma percentagem maior de água que para o adulto. Verificar isso nas refeitas anteriores.

Arroz com arroz glutinoso
Um creme de arroz feito com arroz comum e arroz glutinoso (partido como foi indicado acima), normalmente coloca-se uma percentagem maior de arroz comum que de arroz glutinoso (1 medida). Junta-se depois mel de arroz e 4 ou 5 medidas de água e deixa-se cozinhar na pressão durante cerca de 1 hora e 30 minutos a 2 horas. Depois apaga-se o lume e retira-se e deixa-se arrefecer, depois retira-se da pressão, para que o alimento não sofra choques.

Papa do bebé
A papa do bebé é sempre uma novidade, tanto para o bebé como para a mãe. Pode passar a papa pelo passe-vite, juntando aos poucos chá de 3 anos para ficar mais cremosa.

Verduras
Os legumes verdes escaldados são muito importantes na dieta alimentar da criança, por isso deve ser escaldados e picados muito fininho para que o bebé os possa comer. Juntam-se depois ao cereal que pode ser millet, cozinhado com bastante água. Com o millet também pode usar couve-flor, cebola ou agrião pois são boas combinações alimentares.

Bebida de amazaké
A bebida de amazaké pode ser dada ao bebé a partir dos 7 ou 8 meses de idade, no entanto tenha cuidado pois o amazaké é já bastante doce, e por isso não deverá usar muito adoçante.

Irritação
As crianças todas, enquanto pequenas, têm fases em que estão mais irritadas e outras em que estão mais calmas. Quando estão mais irritadas é bom verificar a dieta da criança para ver se não se está a usar sal a mais. Enquanto isso pode sempre dar um banho morno antes de dormir para acalmar os ânimos de sua excelência o bebé.

Amazaké
O amazaké é um fermentado feito a partir do arroz, feito a partir do arroz glutinoso. Não se esqueça que quando se faz amazaké para o bebé não se deve usar sal nenhum, depois passa-se pelo passe-vite com chá de 3 anos para que fique bem cremoso.

Esterilização
O amazaké, como fermentado, pode sempre ser guardado em frascos esterilizados como faz com os picles ou com os doces. Pode usar o mesmo processo que já foi descrito atrás.

Leite
Quando a mãe fica sem leite muito cedo, e é necessário substituir o leite na alimentação do bebé ainda muito pequenino, o melhor substituto para o leite materno é sem dúvida o leite de cereais, leite de arroz ou leite de arroz glutinoso são os melhores.
Para se fazer o leite de arroz deve-se usar 1 medida de arroz normal, ½ medida de arroz glutinoso, ¼ de medida de feijão azuki e 1/8 de medida de sementes de sésamo, depois junta-se 1 tira de alga kumbu lavada em água corrente para retirar todo o excesso de sal. Depois juntam-se 8 a 10 medidas de água.
Este leite deverá ser feito na panela de pressão, levando cerca de 1 hora e 30 minutos a cozinhar. Se usar uma panela normal leva cerca de 2 horas.
No entanto não deverá conservar este leite no frigorífico mais do que 2 dias. Não se esqueça que o para colocar os leite na mamadeira deverá coar todo o cereal e deixar apenas o líquido.

Arroz com cevada
O arroz com cevada ou com aveia é também muito bom para as crianças porque aquece bastante. A aveia é especialmente boa para o bebé aumentar de peso.

Sopa de abóbora
Quando o bebé começa a comer sopas, é necessário variar bastante os sabores. Pode fazer sopa de abóbora acaido ou de abóbora cabacinha (estes dois tipos de abóbora são reconhecidos pela sua forma, o primeiro tipo é uma abóbora grande e pesada, enquanto o segundo tipo é pequeno e do tamanho de uma cabaça).
A sopa faz-se com cebola, alga wakamé que se deixam cozinhar muito bem. Quando estes legumes estiverem bem cozinhados passar a sopa para ficar um puré ralo. Depois junta-se a abóbora picadinha muito fino. Deixa-se cozinhar, e no fim passa-se novamente a sopa para obter um puré macio.

Sopa de cenoura
A sopa de cenoura é feita como a sopa de abóbora. Junta-se a cenoura e o alho francês que se deixam cozinhar até que fiquem bem macios. Depois junta-se o agrião. Se o bebé for muito pequeno, o melhor é passar a sopa. Se as crianças forem já maiores, pode deixar os pedaços de folha de agrião inteiros na sopa.

Sopa de brócolos
A sopa de brócolos é muito boa para crianças. A sopa é basicamente feita da mesma forma. Junta-se à água da sopa os brócolos, a abóbora e o nabo que se deixam cozinhar muito bem até ficarem bem macios. Depois pode passar a sopa, não se esqueça que os bebés não gostam muito de sal, e por isso se usar sal deverá usar muito pouco. A sopa deve ficar muito macia.
A esta sopa pode juntar grão, feijão azuki, tofu, seitan, lentilhas, etc. Não se esqueça que o grão e o feijão deverão ser em muito pouca quantidade, apenas alguns grãos. É bom alternar estes ingredientes para variar bastante os sabores de forma que o bebé não fique enjoado de um só sabor.

Fruta
A fruta deve ser usada com muito cuidado. No entanto se a criança anda muito irritada é bom dar um puré de maçã cozida com um pouco de kuzu, no final juntar um pouco de água. A maçã deverá ficar cremosa e agradável. Não se esqueça que se a criança começar a comer fruta em demasia começa a ficar com o rabinho assado, o que faz com que fiquem muito irritadas.
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 20/9/2021 às 9:20

© 2004-2021, Todos os direitos reservados