Fundação Maitreya
 
Swami Vivekananda

de B. M. Malhotra

em 02 Fev 2024

  «Acordem, levantem-se e não parem enquanto o objectivo não for alcançado». Foi esse o famoso lema que Swāmi Vivekānanda, o grande santo indiano, disse aos seus jovens compatriotas no final do século XIX. Com esta e outras mensagens inspiradoras, exortou os indianos a deixarem a sua letargia e ofereceu-lhes as quatro chaves do positivismo, ousadia, concentração e determinação para alcançar uma visão positiva e trabalhar para melhorar o seu país. «Acordem, levantem-se e não parem enquanto o objectivo não for alcançado». Foi esse o famoso lema que Swāmi Vivekānanda, o grande santo indiano, disse aos seus jovens compatriotas no final do século XIX. Com esta e outras mensagens inspiradoras, exortou os indianos a deixarem a sua letargia e ofereceu-lhes as quatro chaves do positivismo, ousadia, concentração e determinação para alcançar uma visão positiva e trabalhar para melhorar o seu país. Essas palavras de Swāmi Vivekānanda também abriram o caminho para a luta pela independência da Índia porque tanto Gandhi como Netaji Subhash Chandra Bose reconheceram o impacto positivo que o seu fervor patriótico e a sua pragmática interpretação do Vedānta tiveram sobre eles, inspirando-lhes a trabalhar para melhorar a Índia. Devido ao seu papel de mentor e motivador foi justamente reconhecido como alguém que despertou a Índia moderna.

Swāmi VivekānandaO grande santo que inspirou a Índia moderna

Nasceu a 12 de Janeiro de 1863 em Calcutá como Narendranath Dutta e adoptou o nome Vivekānanda depois de se tornar num asceta e vestir os trajes laranjas dum tradicional monge hindu depois de renunciar o mundo materialista. Um aluno brilhante, que se licenciou na Universidade de Calcutá, Narendranath instintivamente procurou o caminho de Deus. Estudou com o conhecido místico Rāmakrishna Paramahansa (1836-1886), que «via o mesmo Deus em todas as religiões e seres e cujo coração chorava pelos abandonados, pelos oprimidos e por toda a gente deste mundo – dentro e fora da Índia – e ao mesmo tempo, cujo brilhante intelecto podia conceber pensamentos nobres que podiam harmonizar todos». Vivekānanda foi o discípulo preferido de Rāmakrishna durante cinco anos, ao final dos quais foi espalhar a mensagem do seu mestre em todo o mundo. Logo depois, também estabeleceu a Missão de Rāmakrishna com várias filiais em sítios seleccionados em todo o mundo, como uma potente força para servir as necessidades espirituais da humanidade.

Para além de ter um intelecto brilhante e um corpo físico forte, Vivekānanda tinha muita energia, coragem e paixão que empregou para tudo aquilo que ele achou que era justo. Deu várias palestras explicando a sua filosofia inspiradora nas principais cidades da Índia e em outros países como os EUA, Inglaterra e Sri Lanka. Também foi o orador mais impressionante no Parlamento das Religiões em Chicago (EUA) em 11 de Setembro de 1893, quando o seu magnífico discurso despertou o interesse do Ocidente para a Religião e Filosofia da Índia.
Enquanto na Inglaterra, Vivekānanda e a sua missão atraíram bastantes seguidores, incluindo uma senhora chamada Margaret Noble, que mais tarde se tornou na sua discípula mais ardente como o novo nome de Irmã Nivedita. Ao falar da importância da vida do seu mestre, disse que VivekāBelur Math - Missão Ramakrishnananda era «o ponto de encontro, não apenas do Oriente com o Ocidente, mas também do passado e do futuro».

A personalidade multi-dimensional de Vivekānanda reflectiu as suas qualidades como um estudioso, poeta, orador, místico, yogī (asceta), filósofo, guia, patriota, universalista, idealista e realista. Na sua breve mas inspiradora vida de apenas 39 anos, viajou para muitas partes do mundo, inspirando as pessoas a fazer o seu dever com ousadia e consciência. Deixou este mundo mortal no dia 4 de Julho de 1902, a data que ele próprio tinha previsto.
Swāmi Vivekānanda foi uma das mais luminosas estrelas do horizonte espiritual da Índia. Desde 1985, a Índia tem celebrado o 12 de Janeiro, o seu aniversário, como o Dia Nacional da Juventude. Os ensinamentos de Swāmi Vivekānanda são relevantes e válidos ainda hoje para gerar optimismo e dinamismo dum lado, e por outro, para balançar o actual fanatismo, terrorismo e sectarismo deste mundo. Neste contexto o seu aviso justifica uma resposta colectiva de todas as pessoas a que amam a paz e a justiça para fazer do nosso planeta um melhor lugar para viver.
«Afirmem-se, sejam ousados, sejam fortes. Assumam toda a responsabilidade nas vossas próprias costas e saibam que são os criadores do vosso próprio destino».

«Cada Alma é potencialmente divina. O objectivo é manifestar essa divindade por dentro, ao controlar a natureza externa e interna. Façam isso ou através do trabalho, ou através da oração, ou pelo controlo psíquico ou seja pela filosofia; através de um, ou mais, ou todos esses elementos e sejam livres. Essa é a religião. Os rituais, doutrinas, dogmas, livros, templos ou formas são apenas pormenores secundários».

«Serão tudo que pensem. Se acham que são fracos, então serão fracos; se acham que são fortes, então serão fortes. O que queremos é a força, então acreditem em vós próprios… o que queremos são músculos de ferro e nervos de aço».

«Sejam fortes meus jovens amigos, é isso que vos aconselho. Estarão mais perto dos céus através do trabalho do que através do estudo da Gītā».

«Aquilo que é egoísta é imoral, e aquilo que não é egoísta é moral».
Swāmi Vivekānanda

Por cortesia da Revista Índia Perspectivas
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 22/5/2024 às 5:11

© 2004-2024, Todos os direitos reservados