Fundação Maitreya
 
Responsabilidade espiritual

de Maria

em 04 Ago 2014

  A negligência para com a vida espiritual é a causa da depressão de muitas pessoas (milhares em Portugal) que não sabem o que as faz entristecer e ansiar por alguma coisa desconhecida. Infelizmente, nestes casos a maioria das pessoas refugia-se nos medicamentos como se tratasse de uma doença, onde então se justifica a falha na responsabilidade dos próprios males, que no entanto podem apenas resultar de “desvios” ao destino mais espiritual. Segundo estudos a depressão atinge especialmente indivíduos a partir dos 42 anos – é natural – já se passou metade da vida e nem sempre da forma que se esperava, onde se sofreram já muitas desilusões devido à falta de correspondência com as expectativas.

A depressão resulta de uma nuvem de desânimo que “varre” o cérebro, que se sobrepõe às reacções mais positivas e bloqueia o bem-estar com oscilações de humor, a que a medicina classifica de doença bipolar. A esta patologia, aplicam medicação invasiva, o que provoca ainda mais desequilíbrios emocionais, aumentando as percepções de receios e ansiedades.

A “doença” bipolar ou oscilação de humor provem duma inconsistência espiritual. Se a pessoa já vem de vidas anteriores com realizações espirituais, elas podem manifestar-se (inconscientemente) por felicidade interior nesta vida provocando alegria, numa natural irradiação de amor no coração. O problema reside em que os seres não são conscientes dessa evolução espiritual e sem esse conhecimento, ignoram de onde vem essa felicidade interna e, portanto, não a “agarram” para uma continuidade de caminho espiritual. Contudo, essas manifestações mesmo em pessoas mais conscientes ou realizadas espiritualmente, são momentos imprevisíveis e, que podem acontecer em qualquer momento e não quando se quer; qualquer pessoa gostaria de manter essa felicidade todo o tempo. Estas são as oscilações; se elas acontecem a pessoa fica feliz e pode extravasar a sua felicidade, mas quando não acontecem podem entrar em desânimo ou ficar deprimido, o que leva facilmente à depressão. Quem está num processo espiritual consciente, sabe que estas experiências representam o “toque” divino e quanto mais consciente se tornar do divino mais elas acontecem, e quando não acontecem, sabem manter uma postura mental de serenidade.
Sintomas de depressão:

Falta de esperança, impotência psíquica perante a vida, desespero, vazio de sentido, perturbações no sono e ansiedade.

Causa:
Negligência espiritual, dramas afectivos, falta de amor-próprio, trauma em algum acidente.

Efeito:
Distúrbios cerebrais: confusão mental, e debilidade psíquica que leva a baixar as defesas imunológicas aumentando o risco de doenças cardiovasculares.
Cura (não invasiva):

Tratamento psicológico e alento espiritual através de algo que reabilite o seu sentido religioso interno, não necessariamente em aderir a uma religião, mas algo que alimente a Alma e a faça despertar espiritualmente.

Se a depressão resultar de algum trauma – conflito dramático ou acidente - a cura deve incidir psicologicamente no sentido da auto-confiança em ultrapassar o vínculo dessas memórias que afectam o viver normal. Desbloquear memórias para ultrapassar e superar traumas, deve ser feito na base do entendimento psicológico e não sob efeitos de fármacos; estes sempre invasivos prejudicam a mente e, desligam da responsabilidade de quem deve enfrentar os seus próprios bloqueios de forma consciente.

A evolução do cérebro humano passa pelo alinhamento espiritual que é a linha mestra de toda a razão da manifestação da vida. De algum modo, qualquer ser humano tem de concretizar a sua vida pela realização espiritual, que estará de acordo com o seu nível de consciência e da tarefa que lhe cabe cumprir com o seu karma passado, presente e o dharma futuro.
O despertar para a vida espiritual processa-se em cada Ser de acordo com a própria evolução de consciência – inteligência e por isso nem todos os métodos servem para todos. A cada um o seu alimento espiritual de acordo com o conhecimento e nível consciencial.

Muitos dos distúrbios mentais estão por detrás de processamentos mentais – a forma como se usa o pensamento que depois tem consequências nas acções - provoca diferenças nas conexões neuronais e causa sintomas emocionais oscilantes e doentios. Ou seja, há um mau processamento dos circuitos eléctricos no cérebro que causa perturbações emocionais, sem haver necessariamente uma doença mental, mas apenas um “desvio” ao viver de acordo com a exigência da sua própria vida, que será sempre no sentido do melhoramento humano e, na responsabilidade da sua própria evolução espiritual.
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 19/9/2021 às 9:07

© 2004-2021, Todos os direitos reservados