Fundação Maitreya
 
Partilhando a luz da Teosofia

de Manuel Cavaco Nunes

em 14 Jun 2015

  "Neste Lar de LUZ, faço a doação desta pintura dedicada a Helena Petrovna Blavatsky como ponto inicial de um futuro Museu Blavatsky, cujo lema deverá ser "A Beleza é a Vestimenta da Verdade". Nicholas Roerich, ao doar ao futuro Museu Blavatsky a pintura de sua autoria, intitulada "O Mensageiro". O quadro mostra uma mulher num Templo Budista, abrindo a porta para um mensageiro nas primeiras horas da manhã. A jovem mulher representa a "Humanidade", enquanto o Mensageiro que entra no templo simboliza HPB e o começo do seu trabalho público em 1875.
In "Helena Blavatsky - Vida e a Influência da Fundadora do Movimento Teosófico Moderno" de Sylvia Cranston.
“Em consequência de uma proposta do coronel Henry S. Olcott, de que uma Sociedade seja formada para o estudo e elucidação do Ocultismo, a Cabala". Nos quinze anos seguintes, H.P.B. cumpriu a sua missão, revelou ao mundo a Teosofia Moderna". A Teosofia, como a Cabala, tem uma Cosmologia e uma Cosmogonia próprias, com uma visão abrangente segundo a qual existe um Cosmo derivado de Deus, criado por Ele ou por Ele emanado e em contínua evolução. Ambas as doutrinas afirmam que o homem provém de Deus e volta para Ele, numa ascensão evolutiva.


Pai nosso de origem judaica - Anjos e Helhoim

O Despertar para Um Novo Mundo

777é o símbolo do Homem Espiritual
Encontrámos uma nova referência no livro, "Um Tratado sobre o Fogo Cósmico" relativo a este número oculto, que tem um significado especial para nós. Três vezes o número sagrado 7, em oposição, aquele que nos recusamos a mencionar.
"777 é o Número da Transmutação (Divina Alquimia) – trabalho fundamental de todos os Homens Celestiais (1)".
(1) "Os Homens Celestiais são: os Agentes de Criação, a totalidade da manifestação, a soma das Entidades Solares e Lunares, os Sete Arcanjos Bíblicos, as Sete Forças ou os sete Poderes Criadores, os Sete Espíritos ante o Trono, os Sete Espíritos dos Planetas, como totalidade, o Impronunciável Nome Secreto, o conjuntos dos Dhyan Chohans, os Sete Kumaras, os Sete Rishis, os Filhos da Luz, a Hierarquia dos Poderes Criadores. Todos estão intimamente vinculados às Sete Estrelas da Ursa Maior".
***
PAI NOSSO DE ORIGEM JUDAICA
Parace obra do acaso, mas foi da divina providencia, apareceu-nos, na net uma nova versão interessante, relativa ao significado do Pai Nosso, curiosamente de origem Judaica, com 8 Passos, todos certos. Relaciona cada Passo com os Princípios do Homem:

A Oração Dominical do Senhor, o Pai Nosso, inspirado no Kodesh hebraico (2), tem a sua vertente esotérica. Senão, veja-se:
0) Pai Nosso que estais no Céu: – A Mónada Divina (Substância Absoluta).
1) Santificado seja o Vosso Nome: – O Espírito (Pai).
2) Venha a nós o Vosso Reino: – A Intuição (Filho).
3) Seja feita a Vossa Vontade, assim na Terra, como no Céu: – A Mente Superior (Espírito Santo).
4) O pão nosso de cada dia, nos dai hoje: – A Mente Inferior (Manas, Maná).
5) Perdoai as nossas ofensas, assim como perdoamos a quem nos ofende: – O Emocional (Simpatia/Antipatia).
6) Não nos deixeis cair em tentação: – O Vital (Atração/Repulsão).
7) Mas livrai-nos do mal: – O Físico (Matéria/Ignorância).
A fórmula Amém encerra a Oração e tem o significado de “assim seja”. Etimologicamente, a palavra copto-aramaica Ámen significa “o que está oculto”, secreto, mistério, portanto.
(2) Aron Kodesh (no hebraico אֲרוֹן קֹדשׁ arca sagrada) ou Hekhál (do hebraico הֵיכָל palácio) o nome de um recetáculo ou pequeno recinto ornamentado que contém os Sifrei Torá de uma sinagoga. Geralmente é posicionada na parede que está na direção de Jerusalém e para o qual se voltam os judeus em oração.
***
Devido ao meu interesse pela Cabala, nomeadamente pela "Árvore da Vida, temos anotado todas as informações que vamos recolhendo - aquilo, que de mais importante se tem referido sobre os Elohim.
Nos seus escritos HAC escreveu: "O homem e os Elohim foram os primeiros habitantes no Éden. Eles foram os construtores dos reinos inferiores. Elohim são femininos e ocupam a 3ª Sephira da Árvore da Vida, Binah - Inteligência, Sofia, Ciência, Prudência, Espírito Santo, a Mãe do Mundo, Anjos Elhoim mães da Criação".
Justifico o meu gosto pela "Árvore da Vida Judaica" porque ela nos ajuda a compreender melhor as raizes da Teosofia, nomedamente certas passagens da D.S.
Temos presente que na reunião do dia 7 de Setembro de 1875, em Nova Iorque, ficou estabelecido a formação da Sociedade Teosófica. A Ata foi assinada por William Judge, que a elaborou, por Olcott e H.P.B. Ao ler as primeiras linhas da Ata, podemos ver a importância da Cabala judaica naqueles momentos inaugurais do movimento

“Em consequência de uma proposta do coronel Henry S. Olcott, de que uma Sociedade seja formada para o estudo e elucidação do Ocultismo, a Cabala". Nos quinze anos seguintes, H.P.B. cumpriu a sua missão, revelou ao mundo a Teosofia Moderna".
A Teosofia, como a Cabala, tem uma Cosmologia e uma Cosmogonia próprias, com uma visão abrangente segundo a qual existe um Cosmo derivado de Deus, criado por Ele ou por Ele emanado e em contínua evolução. Ambas as doutrinas afirmam que o homem provém de Deus e volta para Ele, numa ascensão evolutiva.

ANJOS HELHOIM
HELHOIM - "No princípio, criou Elhoim a Coletividade das Divinas Potências, a essência do Céu e da Terra" - Gênese 1.1. O Glossário Teosófico diz: Elhoim (Deuses ou Senhores) são idênticos aos Devas; Seres divinos de ordem inferior; são os sete Espíritos criadores, um dos quais é Jehovah; aspetos ou emanações manvantáricas do Logos. Os tradutores da Bíblia designaram os Elhoim com o nome de Deus. É preciso advertir que o Deus do primeiro capítulo da Gênese é o Logos e Senhor Deus do segundo capítulo refere-se aos Elhoim criadores, os Logoi menores. DS.
Os Elhoim são Devas que foram os construtores originais da forma, são de origem feminina e habitam a Sephira Binah, juntamente com a Mãe do Mundo e o Arcanjo regente desta esfera, Zaphkiel. O homem e os Elohim foram os primeiros habitantes no Éden.

Os "7 Senhores Sublimes" são os "7 Espíritos Criadores", os Dhyân Chohans, que correspondem aos Elhoim hebreus. É a mesma Hierarquia dos Arcanjos a que pertencem São Miguel, São Gabriel e outros na Teogonia Cristã, melhor dizendo na Angeologia Cristã.
Os Dhyân Chohans são "Legiões de Seres Espirituais". "As Legiões Angélicas do Cristianismo", os Elohim e os "Mensageiros" dos Judeus que, constituem o Veículo para a manifestação do Pensamento Divino Universal. São Forças Inteligentes que elaboram as "Leis" da Natureza e as fazem executar, cumprindo-as, por sua vez, e ao mesmo tempo, as Leis que lhes são analogamente cumpridas e ditadas por Poderes ainda mais elevados.

A emanação de Poderes denominados pelos Cristãos de os "Mensageiros do seu Deus", (na realidade dos Helhoim, ou melhor dos 7 Espíritos Criadores chamados Helohim) e que a D.S. designa como "Mensageiros dos Filhos Primordiais da Vida e da Luz".
SURYA é um Elohim que vem de Sírius, um ser cósmico que empunha o tremendo poder da estrela de Deus. A sua chama é de um intenso azul tingido com branco. Surya foi venerado na tradição Hindu como o Deus Sol. É tradicionalmente representado sentado sobre uma flor de lótus, numa carruagem de ouro puxada por sete cavalos, com os quais atravessa o Céu.

ELOHIM - SEU SIGNIFICADO CABALÍSTICO
"No princípio criou Deus os céus e a terra". No princípio da formação da Terra, Deus o Pai, era o principal dos "Deuses" do Universo, se chamava "ELLOHI = "palavra arcaica de "ELOHI". A palavra era aplicada a "Deus", em língua Adâmica (idioma de Adão). Este idioma e escrita foram trazidos do Hemisfério Ocidental, pelo Patriarca Noé, após o grande Dilúvio. E foi com este "Idioma Patriarcal" que o Profeta Moisés escrevera os seus textos Bíblicos, do qual se veio a formar a língua hebraica clássica.

A palavra "ELLOHI" se desdobra em "EL-LOHI" e também significa o seguinte: "EL = O" e "LOHI = LODO" ou "BARRO", isto é "O LODO" ou "O BARRO". Como se sabe, "O LODO ou BARRO" é um elemento de matéria terrestre, que a Bíblia relata, de onde se originou o primeiro "Homem" criado por Deus: "E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra" (Gênesis. 2:7). Assim sendo, torna-se esta palavra "EL-LOHI" sinônimo de "Carne Humana" isto é, o tabernáculo do próprio Homem.
O nome "ELLOHI" chamado ao "Pai dos Deuses", teria sido dado em uma época muito remota, antes de existir o "Homem" na face da Terra no princípio, quando nosso "Pai Celestial", tomou sobre si um tabernáculo de matéria terrestre de "Carne Humana", como experiência, a fim de ser organizado fisiologicamente com a mesma matéria, o tabernáculo do futuro "Homem". Sendo o próprio "Pai Celestial" o modelo real, do qual viria a ser o "Homem" á sua "Imagem e Semelhança", ou seja, a "Raça Humana" desta Terra.

A palavra "ELOHIM" na sua raiz etimológica deve ser entendida, no sentido de se tornar mais elucidativa, da maneira seguinte: O sufixo "EL" significa "DEUS". E a palavra "LOHI", significa "Homem". Assim a palavra "EL-LOHI" quer dizer: "Deus Homem" e "ELOHIM" Os Deuses Homens " ou seja "Os Deuses de Raça Humana".
Portanto a palavra "ELOHIM" significa "DEUSES" e "ELOHI" é "DEUS" assim como "ELI" e "ELOI" são diminutivos de "ELOHI", referindo-se a "DEUS PAI".

CONCLUSÃO - Os Elohim são seres da tradição Judaica, são todos, coletivamente, como um Ser Criador e, eventualmente, tomados como Deus. Muito embora sejam, apenas, um entidade coletiva espiritual. Os Helohim Cabalistícos são entidades androgenas e estão ligados á Cosmogénse, á Criação do Universo, no qual todos nós vivemos. SHALOM
   


® http://www.fundacaomaitreya.com

Impresso em 17/6/2021 às 21:49

© 2004-2021, Todos os direitos reservados