Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Sagrados
Sugestões de Leitura
Especiais
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Em Especiais encontrarão temas que pela sua profundidade, merecem distinção e como tal são jóias preciosas para se guardar religiosamente no coração.

pág. 1 de 1
A Arte de Envelhecer

de Zelinda Mendonça

em 20 Mar 2009

  O envelhecimento, nos nossos dias está mal compreendido pois de acordo com o senso comum é encarado como um período retrógrado. Considera-se que:
- Se perdem qualidades físicas – o corpo por vezes já não responde ao que lhe pedimos (elasticidade, rapidez, beleza).
- Se perdem qualidades mentais – a rapidez de raciocínio e a adesão a novas ideias obedece a um outro ritmo.


DevasMas envelhecer é outra coisa!

É verdade que o corpo se transforma, mas isso não é necessariamente negativo.
A doença quando surge, de um modo geral, não tem nada a ver com o envelhecimento. Nesta altura da vida, as causas, devem ser procuradas em erros e desequilíbrios vividos essencialmente na juventude e idade adulta.
Exemplos:
- Uma má alimentação provoca reacções do corpo. As consequências daquilo que comemos por vezes só surgem mais tarde.
- Trabalhar em excesso ou preguiçar.
- Não ter uma mente equilibrada e pura (muitas doenças começam porque a nossa mente constrói quadros (§) bem negativos sobre si próprio – “sou incapaz, sou feio/feia, não tenho paciência, etc, etc”)

O corpo de um idoso pode ser belo! – Só que é preciso olhá-lo de forma diferente, não estabelecer para ele medidas padrão que só são viáveis para a juventude.

A vida deve ser vivida segundo objectivos estabelecidos por cada um, de acordo com as suas tarefas e com os meios de que dispõe.

Envelhecer é estabelecer um programa de vida tendo em conta as suas qualidades. É manter-se activo, aproveitando este tempo para fazer aquilo que por vezes a profissão não permitiu:
- Fazer exercícios para manter músculos e articulações saudáveis
- Exercitar a mente, lendo, estudando assuntos que lhe despertam curiosidade e que lhe venham dar sabedoria.
- Não perder tempo, usando-o bem, fazendo algo de útil para si e para os outros.
- Procurar contactar com o meio envolvente, observar as linhas harmoniosas de uma pedra, extasiar-se com a beleza de uma flor, acarinhar um animal.
- Saber ouvir o outro que vive mesmo ao nosso lado destacando as suas qualidades, ou ajudando se for caso disso.
- Preparar-se para a etapa seguinte, o momento da viragem – a morte.
Incompreensivelmente ninguém procura saber o que se passa com a morte, foge-se sem saber de quê, vive-se como se nunca se fosse morrer.
Morrer é mudar de meio, de dimensão, é nascer para outra realidade.

Para mim todas as etapas da vida são belas, todas têm desafios, só há que vivê-los na altura e medida certas. Não estabelecer parâmetros impossíveis de cumprir.
O período de envelhecimento é extremamente rico e devemos vivê-lo tão intensamente como se vive a juventude e a idade adulta.
Envelhecer é uma dádiva, é um privilégio que muitos não têm.

Voltar a ser jovem? Para mim não tem qualquer interesse! Tenho muita curiosidade pela vida e não troco por nada a beleza e os desafios de tudo o que a vida ainda tem para me oferecer.

Pintura da autora - Os Devas
   


topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®