Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Sistemas Religiosos e Filosóficos
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Sistemas, tem a finalidade de contribuir para a divulgação das linhas de pensamento dentro das várias Religiões e Filosofias de todo o mundo, na compreensão de que todas partilham afinal uma linguagem comum.

pág. 1 de 4
Ensinamentos do Vedānta - Siddhānta Pañjara

de Vināyaka

em 13 Set 2010

  O Siddhāntapañjara aqui editado pela primeira vez, está baseado em dois manuscritos incompletos e em dois manuscritos completos. São ressaltadas e claramente evidenciadas comparações e os contrastes entre eles. O capítulo oito é na verdade uma síntese de todos os sistemas. Até mesmo no sistema Cārvāka, Ātman é aceite como não sendo nada mais que corpo físico. Uma vez que Ātman inclui tudo, este conceito não deve ser deixado fora das anteriores considerações. Assim podemos ver o que o Sarvamatasamanvaya já propunha, antes mesmo de Sri Rāmakrishna o ter provado pela sua experiência pessoal, no nosso século.



Introdução
(1ª Parte)
1. Manuscrito Incompleto em papel, escrito por Pandit V. Venkatarama Sarma
2.Manuscrito em papel na Biblioteca do Government Oriental Mss. Madras, No. R. 2941
3. Manuscrito em folha de palmeira disponível na Biblioteca da Universidade de Kerala, Mss. (no. 665 no Catálogo Descritivo da Biblioteca do Palácio)
4. Manuscrito Incompleto Ms. No. 656A, do mesmo Catálogo.

O trabalho está dividido em oito capítulos e está sob a forma de perguntas e respostas entre o mestre e o discípulo. É uma exposição bastante lúcida do Advaita Vedānta. Os quatro primeiros Capítulos dizem respeito aos conceitos de samsāra e samsārin. O quinto é uma discussão sobre māyā. O sétimo está sob a forma de sarvamatasamgraha, e dá os vários princípios dos sistemas de Filosofia. Divide as filosofias (darśanas) em Advaidika e Vaidika. Os sistemas de Cārvāka, de Buddha (§) e Jaina são avaidikas, enquanto os de Sāmkya, Yoga (§), Mīmāmsā, Nyāya, Vaiśesika e Vedānta são Vaidika. Segue-se um relato sucinto de tudo isto, acentuando mais e mais uma vez a suprema importância do Vedānta. São ressaltadas e claramente evidenciadas comparações e os contrastes entre eles. O capítulo oito é na verdade uma síntese de todos os sistemas. Até mesmo no sistema Cārvāka, Ātman é aceite como não sendo nada mais que corpo físico. Uma vez que Ātman inclui tudo, este conceito não deve ser deixado fora das anteriores considerações.

Assim podemos ver o que o Sarvamatasamanvaya já propunha, antes mesmo de Sri Rāmakrishna (§) o ter provado pela sua experiência pessoal, no nosso século.
O autor de Vināyaka era aluno do Yogī Rāghavānanda, provavelmente com fama idêntica ao Rāghavānanda, comentador do Bhāgavata, que floresceu sob o patrocínio do Rei Rāghava de Kolathunad em Kerala no começo do século XIV. O autor, Vināyaka, refere o seu patrono como o Rei Keralavarma Matikendra.
Ao traduzir para o Inglês foi tomada em consideração a necessidade dos estudantes modernos de Filosofia Indiana. O Dr. Usha Colas ajudou-nos na tradução dos textos para o Inglês e merece os nossos sinceros agradecimentos. Esperamos que a presente edição seja útil para os estudiosos e estudantes de Filosofia Indiana.

Conjunto de Conclusões Filosóficas

Capítulo 1

1. Possa o Yogī Rāghavānanda, a encarnação do Espírito Universal, levar a cabo danças divinas na arena da minha mente.

2. Sem um começo a partir de Prakṛtī evolutiva, livre da dualidade, residindo no coração das pessoas como sendo o Eu;

3. Permanecendo sempre como a base de todas as coisas, e na forma de todas as coisas  nesse Śambhu eu sempre me refugio.

4. Para a destruição do laço da morte meditamos n’ELE (Senhor Kṛṣna), que é negro como as flores de Kalāya, cuja forma é existência, consciência e bem-aventurança, e que está interessado em tocar flauta.

5. Veneramos essa afável Deusa que brilha sempre através de cinco funções, nomeadamente criação, protecção, destruição, segredo e bênção.

6. Examinando os Śāstras com grande aplicação, eu, Vināyaka, componho este texto Śāstra, chamado Siddhāntapañjara “um conjunto de conclusões filosóficas” para meu próprio esclarecimento.

7. Todo o mundo, tudo o que se move e tudo o que não se move está submerso num oceano de ātman; contudo as pessoas iludidas por māyā não sabem disso.

8. Tal como o homem, apesar de sedento, abandona as águas frias para tentar aplacar a sua sede nas águas da ilusão,

9. O ignorante, na sua confusão abandona a bem-aventurança do Ātman e mergulha no oceano sem limites (do samsāra).

10.
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®