Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Sistemas Religiosos e Filosóficos
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
pág. 4 de 5
Paramārthasāra

de Baljita Nath Pandit

em 02 Nov 2017

  (...anterior) Não requer, para este propósito, nem a avidyā do Vedānta nem o vāsanā do Budismo. Crêem ser esta auto-dependência da Divindade. Outra grande diferença entre os dois é que o espelho nunca está consciente de si próprio ou das imagens a brilhar em si, enquanto o Eu-consciência tem consciência dos dois. Tal é a teoria da manifestação reflectida dos fenómenos proposta no Shivaísmo de Kāshmir. Poupa essa filosofia duma suposição hipotética, como a da avidyā, reagindo no Absoluto. Além disso, afasta a apreensão da transformação (parināma) em função de Brahman. A manifestação fenomenal no Shivaísmo é assim algo como um maravilhoso tipo de transmutação. O absolutismo teísta é assim o fundamental e o princípio básico desta filosofia.

14.
O Deus Absoluto manifesta o estado de cinco tattvas puros, chamados – Śiva, Śaktī, Sadāśiva, Īśvara e pura Vidyā projectando os Seus cinco poderes divinos primários (chamados – Cit, Ānanda, Icchā, Jñāna e Kriyā).
Os cinco poderes primários de Deus são (I) consciência, (II) felicidade, (III) desejo divino e não restritivo, (IV) poder para iluminar os fenómenos, e (V) poder para os iluminar como entidades diferentes d´Ele próprio. Todos estes poderes de Deus são interdependentes, relacionados entre si através de cooperação e integração mútua e, ainda em cada um deles predomina apenas um dos tattvas acima mencionados. Cit, a pura consciência brilha predominantemente em Paramāśiva, o Absoluto, mas projecta-se exteriormente como Śiva-tattva no qual o poder de felicidade é predominante. A felicidade projecta-se e brilha como Śaktī-tattva com predomínio do poder do desejo.
O divino desejo do absoluto emerge como Sadāśiva-tattva com predomínio de Jñāna-śaktī, o poder para iluminar. Esse poder dá realce a Īśvara-tattva na qual o poder activo de Kriyā-śaktī do Senhor predomina. Kriyā emerge como puro Vidyā e o poder de Vidyā, o conhecimento correcto, obtém em si proeminência.

Cada um destes cinco poderes primários do Absoluto está assim, ligado com os dois tattvas, um sendo a fonte imediata da sua emanação e a outra sendo o seu campo de predominância. No trabalho básico da filosofia shivaita estes cinco tattvas estão correlacionados com estes cinco poderes primários, segundo o princípio da sua predominância. Assim, Śivaḍṛṣti e Īśvarapratyabhijñā correlacionam-nos com tattvas de Paramaśiva a Īśvara. Mas há uma visão diferente assumida nas palavras da teologia. Assim, no Tantrāloka e Tantrasāra os cinco poderes primários foram correlacionados com os cinco tattvas desde Śiva até à pura vidyā, os tattvas imanados como as manifestações externas desses cinco poderes primários. Isso foi feito com o propósito do progresso espiritual superior do praticante que, enquanto contemplando um tattva específico, tem de o ver como poder superior o qual é a fonte imediata da sua emanação. Yogarāja segue essa visão do trabalho mais recente enquanto explicação dos dois aforismos.

Paramaśiva, o Absoluto é a consciência pura infinita dotado de toda a potência divina. Śiva-tattva é o nome atribuído à mesma consciência pura quando predomina no seu aspecto numérico. Śaktī-tattva é também a mesma consciência pura e infinita mas este nome é-lhe atribuído quando a meditação é praticada sobre o predomínio do seu aspecto fenomenal. A realidade Absoluta é entendida como Deus e a Sua Divindade com a ajuda destes dois termos Śiva e Śaktī. Śiva é a fonte original de toda a emanação e Śaktī é o impulso do Absoluto em direcção a tal emanação do fenómeno. Śiva é o nome que se atribui ao aspecto profundo do divino e da emanação espiritual abençoada da pura consciência e, a sua emanação exterior é representada por Śaktī.
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®