Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Nutrição
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
pág. 7 de 11
Ser saudável

de Miguel Ledro Henriques

em 14 Out 2019

  (...anterior) s posições benéficas que nos protejam de futuras doenças de coluna e outras osteoarticulares, como pode levar a tornar cada movimento do dia-a-dia num autêntico exercício físico contínuo e fluído;

D) Alimentação

✔ Eliminar:
✗ o consumo de produtos de origem animal – não só são muito pobres em antioxidantes e ricos em oxidantes e outras moléculas que comprovadamente são nocivas e causadoras de doença (como o ácido úrico, que hoje já se sabe ser dos principais responsáveis pelas doenças cardiovasculares), como hoje em dia são criados com doses massivas de hormonas e outras substâncias que acabam por ir parar ao nosso organismo. Acima de tudo, acreditamos que a abstenção de comer animais é uma questão ética (sensata) – quantos de nós seriam capazes de continuar a consumir produtos derivados de animais se fosse necessário que nós próprios os criassem e matassem, apenas em prol de um desejo egoísta que produz uma satisfação de apenas segundos, que literalmente só é satisfeito através da morte de outro ser emocional, que sente dor, medo e sofrimento tal como nós sentimos?), e não haja dúvidas de que as nossas escolhas no domínio da ética determinam o nosso futuro e a nossa saúde.
Para vermos melhor uma clara expressão material do incumprimento desta harmonia ética, tenhamos como exemplo o seguinte: sempre que um ser tem emoções negativas, estas produzem a libertação de determinados substâncias bioquímicas no organismo que são literalmente veneno para este (é por isto que “o stress mata”). Ora, os animais que são criados e mortos para consumo estão constantemente sujeitos a stress e emoções negativas, o que faz com que quando alguém consuma uma parte desse ser esteja a consumir todos esses bioquímicos nefastos que ele produziu toda a sua vida.

NOTA: há poucas coisas em que tantos estudos científicos estão de acordo como no caso de que os produtos de origem animal aumentam o risco e a gravidade de quase todas as doenças e aceleram o envelhecimento;

✔ Diminuir drasticamente:

1) os açúcares refinados – açúcar, bolos, doces, sumos, refrigerantes, cereais processados, etc. Ler os rótulos!!!

2) as gorduras trans e saturadas “más” – fritos, folhados, óleo de girassol, manteigas animais processadas, margarinas, azeite cozinhado. Ler os rótulos!!!

3) a comida processada – quase tudo o que vem pré-embalado, pré-cozinhado ou com aditivos é muito pobre em nutrientes e muito rico em açúcar, gordura saturada e químicos (os E´s);

4) o consumo de cereais processados – são pobres em nutrientes, ricos em anti-nutrientes, têm muito glúten (pode lesar a parede intestinal) e hoje em dia muito processados e com açúcares adicionados. Devem ser consumidos apenas os integrais e preferencialmente os ancestrais;

✔ Comer apenas duas ou três vezes por dia, preferencialmente separadas entre 4 a 5 horas e com um período de jejum de pelo menos 12/14 horas (contando com as horas de sono), e comer a principal refeição pela hora de almoço, devendo as demais ser mais ligeiras – evolutivamente, é assim que o nosso organismo foi feito para funcionar melhor, incluindo a nossa capacidade cerebral (raciocínio, memória, adaptação) e emocional (humor, presença, equanimidade). Isto permite ao corpo regenerar-se e eliminar com sucesso os excessos e as toxinas, que assim não se acumulam no corpo podendo vir a causar progressivamente mais dano. O apetite é determinado pelos nossos hábitos, e são necessários poucos dias de uma alimentação correcta para que o nosso organismo deixe de sentir necessidade de comer tão frequentemente como o fazemos.

✔ Basear a alimentação em:

1) Comida orgânica e biológica ou sem químicos (não têm as substâncias que lesam o nosso organismo e têm muito maior concentração das substâncias que nos fazem bem, que as plantas produzem para se defender durante a sua vida), da época e da região (poupa imensos recursos, enriquece a região correspondente, e os alimentos de cada época do ano são apropriados para as nossas necessidades fisiológicas durante essa época);
2) Vegetais – agrião, espinafres, couves, repolho, grelos, brócolos, couves-de-bruxelas, abóbora, espargos, cenouras, pimentos, aipo, pepino, beterraba, nabo, rabanetes, beringela, ervilhas, feijão-verde, cenouras, etc. Tudo o que vem da terra e é colorido é riquíssimo em vitaminas, minerais e antioxidantes que nos protegem e curam até das doenças mais graves. Ricos em polifenóis e em água estruturada/ de alta energia!
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2019, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®