Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Sagrados
Sugestões de Leitura
Especiais
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Em Especiais encontrarão temas que pela sua profundidade, merecem distinção e como tal são jóias preciosas para se guardar religiosamente no coração.

pág. 1 de 2
Rafael - Comemoração

de Maria

em 11 Jan 2020

  Presto homenagem a Rafael de Urbino, conhecido autor de impressionantes obras de arte que enriqueceu o Renascimento e que viveu entre 1482 e 1520. Agora, passados quinhentos anos, assinala-se a comemoração da sua morte. Considerado um grande Ser, um dos maiores criadores da arte com uma obra impar nesta civilização; foi retratista, com especial inspiração em ícones religiosos, onde se inclui também a arquitetura, pois foi um dos projetistas da Basílica de S. Pedro, em Roma. Actualmente milhares de visitantes rumam aos Museus para apreciarem as suas obras, beneficiando da sua sublime mestria na execução da arte pictórica. São, de facto, ainda os temas religiosos que Rafael retratou de forma tão transcendente que deixam o visitante em estado contemplativo pelo sagrado nos seus arquétipos espirituais, que nos mostram o quanto o sagrado ou o divino assume relevância pela influência que exerce no interior de cada ser humano. Sem dúvida que Rafael soube imprimir na tela essa vivência mais espiritual com obras como a Ascensão, como se tivesse presenciado a real elevação de Cristo aos céus. Ou, o Anjo que aparece a São Pedro, quando este se encontra preso e o leva pela mão à liberdade.

São inesquecíveis estas obras pela solenidade que transcende a materialidade e nos transporta no tempo a lugares e planos, que ficaram impregnados de santidade, eternamente a irradiar a sua vibração que toca o coração de quem as contempla.

Rafael, cedo se dedicou ao ofício influenciado pelo pai e pelos grandes mestres que com eles conviviam e, com os quais, aprendeu a arte de sacralizar e perpetuar a beleza celeste ressoando por séculos e, iluminando o pensamento humano. No seu legado, ficou expressa a ligação ao Divino, estando a sua obra pronta a despertar o coração de quem o saiba captar.
O mundo progride e será cada vez melhor pela mão de seres que trazem no seu interior essa ligação transcendente e depois conseguem irradiar através dos seus feitos, pelo coração tocando os outros e, isso Rafael conseguiu, perpetuados pelos quinhentos anos que agora se celebra. Bendito Rafael…

A Luz do Anjo (§)

A obra pictórica que apresentamos, enquadra-se na corrente Humanista do Renascimento, fonte poética, filosófica e espiritual da pintura, profunda incentivadora da criatividade, tal uma estrela (§) que ilumina com a sua luz a escuridão da noite. Ela foi o farol que alumiou novos rumos para a humanidade, e de certa forma toda a Arte do Renascimento é de Deus que fala directa ou indirectamente.

Todas as manifestações do espírito humano interpenetram-se com as manifestações do Universo, dependem delas, evidenciando, portanto, uma atração recíproca. Um pensamento atrai obviamente uma acção correspondente. Também uma acção elevada e altruísta atrai forças etéricas espirituais que fazem vibrar e harmonizar determinadas esferas de onde podem soar notas musicais. O som dessa música é o íman que atrai o Anjo da vibração respectiva, sintonizando-o automaticamente com o seu emissor, e quanto mais elevada for a emissão do poder criador também mais alto soará a nota que atrairá maior luz angélica. Por outro lado, a Luz do Anjo define o poder e a qualidade do seu amor, e a ajuda que um Anjo pode dar aumenta de acordo com a força e pureza interior do ser que com ele se harmoniza, ao tocar as notas que pertencem à escala vibratória da sua Alma. Deparamos com um verdadeiro ciclo de atracção de energias numa escala de valores, onde as notas de música que soam mais alto se entrelaçam com os raios de Luz que envolvem um Anjo. A criatividade segue também este curso universal, onde a diversidade das aspirações artísticas, encontram maior consonância com os planos superiores, naquelas actividades que podem tocar as notas que “acordam” os Anjos dispostos a colaborar com os seres humanos. Um impulso bem dirigido, atrai no seu rasto a espiral que deve trazer a força magnética positiva para o encontro com a criatividade ilimitada, infinita. Desta forma, a arte constitui uma poderosa contribuição para a elevação a planos de amor e de beleza como arquétipos de perfeição, onde naturalmente se revela uma maior intuição de Deus.

Rafael de Urbino, que viveu entre 1483 e 1520, compartilha e colabora activamente dos grandes ideais do Renascimento, expressando no conjunto da sua grande obra evidentes valores espirituais. Ele tinha, com efeito, tão grande poder criativo que produziu uma corrente inexaurível de energias numa transmutação ígnea patente nos raios luminosos que exaltam e iluminam a sua obra. Há ainda em Rafael um carácter introspectivo e contemplativo de Beleza que nos revela as suas próprias aspirações interiores, num estilo apuradíssimo e gentil.

Ora, a Beleza será tanto mais transcendente quanto mais cristalina for a nota de música, que irá atingir o Som específico e detonador, e que se encontra no ressoar do Som Primordial, ou Cósmico.
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2020, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®