Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Sistemas Religiosos e Filosóficos
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Sistemas, tem a finalidade de contribuir para a divulgação das linhas de pensamento dentro das várias Religiões e Filosofias de todo o mundo, na compreensão de que todas partilham afinal uma linguagem comum.

pág. 1 de 3
Impacto do Islamismo na Índia

de Utpal K. Banerjee

em 23 Fev 2007

  O processo histórico do advento do Islamismo na Índia foi normalmente observado como o triunfo, domínio e introdução da cultura islâmica contra a indígena. A verdade, porém, é que um período inicial de conflito e confrontação foi seguido pela co-existência e apreciação mútua, conduzindo finalmente à interacção e assimilação, formando uma composição singular da cultura da Índia.

O processo histórico do advento do Islamismo na Índia foi normalmente observado como o triunfo, domínio e introdução da cultura islâmica contra a indígena. A verdade, porém, é que um período inicial de conflito e confrontação foi seguido pela co-existência e apreciação mútua, conduzindo finalmente à interacção e assimilação, formando uma composição singular da cultura da Índia.

As forças da unidade do Islamismo estavam baseadas em rituais e crenças partilhadas na umma (comunidade muçulmana), com o sistema de ijma (consenso) em assuntos teológicos oferecendo uma estrutura de governo islâmico. O mundo islâmico – do Alântico ao Mar da China - incorporou a herança comum, que influenciou profundamente as artes quando chegaram a Índia. Uma enorme quantidade de emigração de arquitectos muçulmanos, artesãos e artistas desenvolveram um papel importante na fusão de duas tradições nas várias formas de arte.

Na tradição islâmica da adoração comunitária, masjid (mesquita) é o lugar de prosternar para o jama’a (congregação), especialmente o masjid al-jama’a (mesquita de Sexta-feira). O uso da cor na arquitectura islâmica é um sucesso especial. O exemplo é o uso de azulejos da cor de turquesa e azul na abóbada do túmulo do santo ou da mesquita, em contraste forte com o controle cromático visível em outro local. Diferente dos temas simbólicos ou representativos em outras culturas, essa ânsia decorativa que surge de um desejo puramente decorativo passou a ser o marco da arte islâmica. Outra expressão artística islâmica é manifestada pelo chahr bagh, Jardim com quatro partes, considerado como reflexo terrestre do paraíso.

Tais jardins podem ser observados na Espanha, Ásia Central e Índia, muitas vezes revelando o caminho usado pela arte islâmica para alcançar esses lugares. Esses jardins são normalmente planeados com caminhos geométricos, caminhos de água e árvores. Outra influência da imagem de paraíso nas artes decorativas pode ser observada nos tapetes exóticos desenhados na Pérsia e Índia. Finalmente, o movimento Sufi, que cresceu entre aqueles que desejavam estar em contacto próximo com Deus e alcançar as margens da Índia mesmo antes dos conquistadores islâmicos conquistarem, envolviam sama (música), poesia raks (dança) como meios de intensificação do amor por Deus e sentido o estado de extasia. Tais práticas contribuíram muito para as artes de palco, dentro do quadro místico. Em artes visuais, a Índia pré islâmica observou uma grande quantidade de templos hindus e jainistas, viharas budistas (templos) palácios e fortalezas reais. O islamismo trouxe consigo mesquitas para oração colectiva, uma prática distinta daquilo que teve lugar dentro do sanctum sanctorum do templo – a oração individual para a salvação. O islamismo também trouxe consigo a tradição de maqbara (mausoléu em homenagem aos mortos), uma estrutura não observada até então na Índia. Enquanto o mausoléu poderia ser octogonal, quadrado ou rectangular, o único preceito religioso era enterrar os mortos voltados para o oeste, isto é, para Meca. Finalmente, as cidades islâmicas incorporavam prédios seculares tais como madarsa (escola), darwaza (grande portão), sarai (pousadas). Diwan-I-Am (local de reclamações públicas), Diwan-I-Khas (local para confabulação secreta), hamam (banheiro), khwabgah (quarto de dormir) e daftar (escritório), entre outros.

Durante a rápida urbanização que teve lugar na Índia no início do primeiro milénio, muitos arquitectos muçulmanos e construtores juntaram blocos de templos antigos para criar as primeiras impressões arquitecturais do islamismo. Exemplos que vêm à mente imediatamente são a mesquita de Qutab em Delhi, os masjids em Pandua (Bengala), Dholka, Bharuch, Camby e Daulatabad, Lat ki Masjid em Dhar e Lal Darwaja Masjid em Jaunpur. À medida que os anos foram passando, desenhos geométricos começaram a ser usados para a criação de lindos jalis (biombos).
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®