Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Vários temas
Peregrinações
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Aqui também, a criatividade na Arte do Pensamento presta homenagem ao Ser, e para além de autores já consagrados, damos espaço aos jovens valores que connosco queiram colaborar em vários temas.

pág. 1 de 1
Tempestade no Sol

de Núcleo de Astronomia

em 24 Jan 2012

  Espera-se que uma poderosa erupção solar descarregue enormes quantidades de partículas carregadas na direcção da Terra a partir de hoje, à medida que a maior tempestade solar desde 2005 prossegue no Sol.
De acordo com o site Spaceweather.com, às primeiras horas da madrugada de 23 de Janeiro (03:59), a sonda SDO (Solar Dynamics Observatory) da NASA avistou um poderosíssimo flash ultravioleta oriundo de uma erupção no Sol.
A proeminência solar surgiu a partir da mancha solar 1402, uma região do Sol que ultimamente se tem tornado cada vez mais activa. Vários satélites, incluindo o SDO, a SOHO e a Stereo observaram a gigantesca tempestade solar.


Sol liberta tempestade mais forte dos últimos sete anos.

Segundo os especialistas do SWPC (Space Weather Prediction Center), uma divisão da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA), espera-se que uma corrente de partículas carregadas despoletadas pela proeminência solar de ontem atinjam a Terra pelas 14 horas de hoje (24/01 e hora de Portugal).

A NOAA diz que esta é a tempestade solar mais forte desde Maio de 2005 e, como precaução, espera-se que os voos polares cá na Terra sejam redireccionados, afima Kathy Sullivan, vice administradora da entidade.
Os cientistas chamam a estas explosões electromagnéticas "ejecções de massa coronal" (EMCs), e são estudadas de perto porque podem produzir tempestades geomagnéticas potencialmente perigosas quando as partículas carregadas chegam às linhas do campo magnético da Terra.

Além de gerarem espectáculos aurorais mais fortes do que o normal, as tempestades solares apontadas directamente para a Terra podem também perturbar satélites em órbita, provocar interferências globais nas comunicações e avariar outras infra-estruturas electrónicas.

"Existem poucas dúvidas de que a nuvem se dirige na direcção da Terra," anunciou o site Spaceweather.com num alerta. "Uma inspecção preliminar de imagens obtidas pela SOHO/STEREO sugerem que a EMC irá provocar uma forte interacção com o campo magnético da Terra entre 24-25 de Janeiro à medida que navega, na sua maioria, para norte do nosso planeta."
A proeminência solar de Domingo foi classificada como uma erupção de classe M9, o que a colocou muito perto de ser classificada como uma erupção de classe X, o tipo mais poderoso de tempestade solar. As tempestades de classe M são poderosas mas médias, enquanto as de classe C são mais fracas.

A NASA estuda constantemente as condições meteorológicas espaciais em ordem a determinar potenciais perigos para os astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional. Com base na investigação da agência, a porta-voz Kelly Humphries da NASA afirmou que os seis actuais habitantes do posto avançado orbital não estão em perigo.

"Os controladores de voo investigaram as previsões meteorológicas da proeminência e determinaram que não deverão existir efeitos adversos, não sendo por isso necessário tomar medidas para proteger a tripulação," afirma Humphries.

Na semana passada, um outro grupo de manchas solares despoletou proeminências de classe M, e os cientistas da SDO disseram que estes tipos de proeminências ocorrem quase diariamente à medida que o Sol lentamente roda esta região na direcção da Terra.

A actividade solar e aumenta e diminui segundo um ciclo de 11 anos. Actualmente, o Sol encontra-se a meio do Ciclo Solar 24, e espera-se que a actividade cresça até ao máximo solar em 2013.

Esta imagem do SDO (AIA 193) mostra uma proeminência solar de classe M9 entrando em erupção no hemisfério norte do Sol às 03:49 de 23 de Janeiro de 2012, apenas 4 dias depois uma outra poderosa EMC ter despoletado auroras dia 22. Espera-se mais actividade geomagnética para dia 24.
Crédito: NASA/SDO/Consórcio AIA/J. Major


Centro de Ciência Viva do Algarve
   


topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®