Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Dificuldades na leitura? Experimente a versão não acentuada.
pág. 1 de 2
Agni Yoga - 4

de Helena Roerich

em 22 Jun 2013

   121 – Eu afirmo que aquilo que não é possível hoje, amanhã será perfeitamente possível; compreendei isto. O Mestre também manifesta Sua força para salvaguardar a beleza da vossa realização espiritual. A infelicidade das pessoas jaz na incompreensão das incarnações e na complexidade das condições da realização espiritual. A solidão é a melhor amiga da realização espiritual, mas, às vezes, testemunhas são necessárias, e as leis do karma neste caso são particularmente complexas.

121 – Eu afirmo que aquilo que não é possível hoje, amanhã será perfeitamente possível; compreendei isto. O Mestre também manifesta Sua força para salvaguardar a beleza da vossa realização espiritual. A infelicidade das pessoas jaz na incompreensão das incarnações e na complexidade das condições da realização espiritual. A solidão é a melhor amiga da realização espiritual, mas, às vezes, testemunhas são necessárias, e as leis do karma neste caso são particularmente complexas.
O Mestre pode indicar o canal principal da acção. O Mestre pode proteger até certo ponto, mas a dança das sombras continuará o seu círculo. É necessário afirmar o pensamento sobre como se aproximar dos demónios com conhecimento. Quando vedes um porteiro, não vos preocupais demasiadamente com sua psicologia. Também, quando encontrais um condenado, não discutis cosmogonia com ele. Na terra, temos que limpar os tesouros, e até no caminho os demónios não são raros. É possível, de Nossas vidas anteriores recordar uma série de encontros com imagens terríveis. Os elementos participam directamente da conquista terrestre. Eles são como guardas para ambos os lados. Quando o fogo combate a terra, pode-se notar certos fenómenos da natureza. É possível esperar manifestações de certa maneira prematuras. A terra é a protectora do pensamento caduco, mas o fogo é a revolta da evolução.
Que batalha sem precedentes dirigimos Nós em meio à cintilação dos elementos! A indestrutibilidade da substância primária dá constância à batalha, assim como o conhecimento da ininterrupção das existências dá asas à conquista. Dizei: “Irmãs e irmãos, é possível trabalhar de maneira ininterrupta; e as asas crescem durante o decorrer dos dias e das noites”. Para aqueles que têm pouca fé, dizei: “Aquecei-vos e tornai-vos dóceis na consciência do Mestre, mas não jogueis pedras no caminho”. Na batalha dos elementos, cada pensamento velho é como uma barreira para a luz. Dizei: “Não compliqueis o tecido!”

122 – A situação parece sem saída para aqueles que pretendem apoiar-se nas pessoas, em vez de apoiar-se no poder do pensamento. As amarguras resultantes da condição das pessoas fluem como as ondas de um rio. Mas as imagens da Verdade, que chamais de ideias, governam o karma do mundo. É surpreendente como as imagens da Verdade combatem no espaço. Enquanto grande número de pessoas se decompõe na fúria da ignorância e da traição, os pensamentos da Verdade constroem seus ninhos celestiais, os quais, para a evolução verdadeira, são muito mais urgentes que a admiração de povos inteiros.
Vós compreendeis a obra da realidade e a obra de Maya. A realidade é o pensamento do espaço, mas Maya é a atenção das pessoas. Tende em vista que cada um de Nós pode estar amargurado com a baixa condição dos encarnados. Mas isto não tem nada em comum com o plano geral da evolução, pois são os pensamentos que criam. O crescimento ou a decomposição de um corpo isolado e as imagens da Verdade criam a possibilidade de voo para novas esferas. Cada mestre da vida podia basear sua força somente nas imagens da Verdade, e criava o futuro pelo pensamento, mas não pela consciência da multidão.
Ainda que as cinzas das antigas fogueiras obscureçam a visão, os fogos das novas imagens brilham no Infinito. Quando estamos fora dos limites dos povos e dos países, não importa qual planeta é alimentado pelo pensamento espacial! É importante que ele seja permeado com a consciência do Bem Comum. Neste caso, a corrente dos povos não pode distrair o olho dirigido à evolução irrevogável.
A veneração pelo lugar onde viveu o Mestre não é uma veneração pelo solo, nem pelas convenções de um templo, mas um acender do fogo da justiça no espaço.
Nós frequentemente ficamos cansados das condições da humanidade, mas não lamentamos nenhum pensamento evolutivo. Estes pensamentos crescem como um jardim químico encantado e, de maneira mágica, os seus cooperadores são invisíveis.
   (... continua)  
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®