Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Meditação
Orações
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Neste espaço especialmente dedicado à Meditação, sua prática e métodos, constará de um guia ao qual damos o nome de Curso, baseado no trabalho que realizámos nos últimos anos ensinando a Meditação. Está dividido em nove lições, nas quais será explicado através de esquemas e de imagens o lado prático, como também acompanhar com profundidade, a teoria filosófica que envolve a Meditação pela vivência de um percurso interior.

pág. 1 de 2
Curso de Meditação 1ª Lição

de Maria Ferreira da Silva

em 01 Mai 2006

  A Meditação é aquele Caminho que leva ao auto-conhecimento e à transformação. A metamorfose que se opera no interior de cada um, através da prática da Meditação, conduz gradual e suavemente à expansão de Consciência, e existem métodos de disciplina, para se encontrar e identificar de forma consciente esse processo de transformação, que constitui afinal o objectivo deste Guia; acompanhar com consciência e inteligência a sua própria evolução espiritual.

Beatriz de Dante Gabriel RossettiDhāraṇa - Concentração

Desta forma, só o estudo teórico, e a prática dos āsanas e do prāṇayāma não levam à realização; serão superficiais, se não se completar com a Meditação, passo fundamental, onde se desenvolve a atitude interior e exterior correcta. Geralmente, associa-se o Yoga (§) à prática de movimentos do corpo, o āsana, mas Yoga é principalmente um método de Meditação, que conduz à iluminação e os exercícios são apenas um complemento.

A palavra Yoga quer dizer, Meditação. Yoga deriva da raiz “yuj”, que significa (ligar unir). O que se pode unir? A Alma humana ou Jīvātma, que na tradição oriental é uma faceta ou expressão da Alma Suprema, Pāramātma ou Mente Divina. Yoga é a união de Jīvātma a Pāramātma.

É pela Meditação e mediante a suspensão dos pensamentos, que se pode atingir a União por meio da Vontade: concentrar a mente em si mesma pela vontade interior é Yoga.
Meditar é pois dirigir a mente para o Objectivo. Não é deixar a mente à mercê da influência ambiental e astral. Meditar é capacitar a mente a restringir os pensamentos e só esse método sobre a mente, é que a educa e eleva a consciência.

Os primeiros passos no Caminho da Meditação

Nos Yoga Sūtras de Patañjali, por exemplo, encontramos as três práticas fundamentais: o Estudo, que inclui a leitura de textos sagrados e a investigação, o Prāṇayāma e o Āsana, respectivamente a prática da respiração, as posturas do corpo, e a Meditação.

Patañjali, filósofo indiano do século VI, elaborou um sistema (descrito nos Yoga Sūtras) que abrange práticas de todas as filosofias da Índia, sendo por isso conhecido como o Rāja Yoga ou Yoga Real. A prática do Yoga Real, tem como base a Meditação, e permite aumentar a percepção para se avaliar e observar com objectividade o mundo interior que lentamente vai desabrochando, revelando novos estados de Consciência.

A Meditação, Yoga consiste na prática de um método organizado especificamente para alcançar a Verdade. É também científico, porque possibilita um modo próprio de investigação (provado por si mesmo) e só essa experiência conduzirá ao Conhecimento que, em estados adiantados de Consciência, se chama iluminação.

Meditação é a mística arte do auto-domínio. É o caminho que leva a uma atitude superior de viver.

Portanto, a Meditação permite a experiência directa (experiência no sentido de vivência consciente da vida) e a sua prática envolve um método progressivo de pesquisa que passa pela espontaneidade interior de cada um, e abre o caminho através das diferentes camadas da mente para o conhecimento não só da origem, como da essência da vida no Universo. Porém, a Meditação não é um método fácil e imediato para se obterem respostas aos desejos, ambições ou adivinhações do futuro, mas é uma prática que se vai integrando na vida, e que produz o efeito de acordo com a perseverança e a honestidade que cada um tem para consigo próprio.
A Meditação conduz ao equilíbrio, à serenidade, ao discernimento, à libertação de conceitos e apegos, para viver-se em estado superior de Consciência.

Meditar é pois uma atitude interior e solitária que requer certas condições:
O isolamento: atitude de intimidade consigo mesmo.
O espaço: boas condições para respirar e orientação com respeito ao Sol.
Conforto: à vontade, em roupas cómodas.
Se em grupo: respeito pelo silêncio.
Bom funcionamento do aparelho digestivo: hábitos alimentares de qualidade.

Na realidade, para meditar é necessário uma pré-disposição de vida, de ideais e de aspiração espiritual. Requer-se pureza, desde o corpo físico à mente, e com restrições que passam pelos hábitos mais perniciosos, ou mesmo renunciar-se a certos prazeres inúteis.
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®