Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Introdução
Sagrados
Sugestões de Leitura
Especiais
Agenda
Notícias
Loja
Directório
Pesquisa
Marco Histórico §
Guia de Sânscrito
NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
A finalidade de “Sugestões de Leitura” é colocar em destaque obras, cujo valor espiritual merecem um olhar atento, mais profundo, em consonância com a temática da secção em que se insere.

pág. 1 de 2
Manual Básico de Teosofia

de António Geraldo Buck

em 07 Mai 2007

  Alguns recursos práticos são recomendados no decorrer do livro para cada ser buscar a sua verdade, seu tão sonhado paraíso perdido, sua sempre almejada felicidade, seu muito propalado reino de Deus. Tudo isso que parece tão distante, ao mesmo tempo está tão próximo: no interior de cada um. Nossos sinceros votos, de que cada um pegue sua cruz, desbrave seu caminho e alcance sua iluminação interior.


Introdução

Pode o homem entender o universo e determinar – ou pelo menos entender – o seu destino? Há um roteiro para isso?
Sabemos que o homem permanece eternamente em busca de respostas que expliquem satisfatoriamente o que ele é, e, também, como funciona o mundo onde ele está. Perplexo e oprimido, sentindo-se insignificante perante a grandiosidade, tão-somente, pressentida do Universo que mal conhece e compreende, engendra um deus, uma energia criadora que, à parte do mundo e do ser humano, rege todo o processo cósmico e determina o destino da humanidade. Junte-se (some-se) a isso o seu espanto diante da multiplicidade de formas e de forças com que lida ou conhece e das outras que não domina ou ignora.
No entanto, o estudo da Teosofia (ou Filosofia Esotérica, ou Tradição Sabedoria, ou Filosofia Perene, ou Doutrina Secreta – dêem-lhe o nome que quiserem) ensina que Homem, Deus e Universo são três aspectos de uma única natureza e que a Vida – na sua diversidade de invólucros e princípios – é Uma Só.
Não resta a menor dúvida de que o homem que compreende ou sente essas duas verdades axiomáticas passa a olhar (enxergar) o mundo sob óptica diferente e a direccionar a sua vida baseado em novas perspectivas.
No entanto, para muitos é difícil o caminho até aí, dada a complexidade do estudo. Como não bastasse isso, há ainda a necessidade da ruptura de velhos preconceitos – diríamos até atávicos! – além de se exigir uma abertura de mente para o acolhimento de novas ideias que, por vezes, assustam.
Conscientes destas dificuldades, aventuramos, por meio de um Manual Básico de Teosofia, proporcionar de um modo simples um panorama geral das maravilhas da Criação, com os variados universos coexistentes, e, como o Homem, com seus vários corpos, se insere e relaciona com o Cosmos.
Muitas figuras utilizadas constituíram-se de recursos cómicos, visando facilitar a memorização de assuntos tão complexos aos leitores menos familiarizados com temas teosóficos. Por outro lado, apesar de alguns tópicos parecerem abstractos, o leitor certamente perceberá a praticabilidade da Teosofia em seu quotidiano, servindo como um guia de auto-conhecimento e consequente auto-ajuda.

Potencialidades sublimes em estado germinal, encontram-se no íntimo do ser humano. O estudo da Teosofia proporciona à mente, verdades fascinantes estimuladoras da germinação dessas forças interiores. Contudo, o entendimento de temas teosóficos restritos ao intelecto, é um mapa com inúmeras possibilidades de viagens, cabendo a cada um empreender a busca da senda espiritual que seja mais condizente com as suas características. O conhecimento do mapa sem a viagem, é de pouca utilidade, e, a viagem sem o mapa, um caminhar sem rumo, um rolar de pedras nas águas dos rios da vida. Empreendendo esse roteiro espiritual com conhecimento do trajecto, horizontes deslumbrantes descortinam-se na alma, evidenciando a razão de ser da vida.

As Grandes Leis Universais

Observando a natureza, deparamo-nos com certos fenómenos que costumam sugerir a presença de uma inteligência subjacente a ela, e sempre efectiva na coordenação de todo o processo cósmico. O Universo por certo não é obra do acaso e, nele, tudo tem sua razão de ser; basta que o analisemos com um pouco de atenção para reconhecermos uma harmonia presente na totalidade. Até mesmo os factos que parecem sem coerência, mostram-se lógicos quando visualizados em seu âmago.
Leis naturais, perfeitas, determinam um equilíbrio em tudo o que existe. Partindo da premissa de que a Divindade deve ser perfeita, somos levados a aceitar a perfeição da criação, que é mantida por meio de leis naturais, também perfeitas. A omnisciência de Deus expressa-se no cosmos, e um encadeamento sequencial, do infinitamente pequeno ao infinitamente grande, evidencia a Sua Omnipresença e a Sua Omnipotência, sempre sentidas através da actuação de suas leis.
Tudo é Divino e tudo é manifestação do Todo.
  (... continua) 
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®