Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Dificuldades na leitura? Experimente a versão não acentuada.
pág. 1 de 2
A Benesse dum Retiro de Meditação

de Maria

em 06 Jun 2011

   Num retiro, enquanto nos mantemos unidos num propósito de meditação contribuímos para elevar as nossas próprias formas mentais de pensamento e criar tanto em nós como no grupo uma atmosfera mais pura, mais limpa, contrariando toda a bruma astral ou carga pesada (negativa) que nos possa envolver. Ao irradiar estas energias estamos também, a melhorar o ambiente mental da humanidade.


Meditar é uma exigência da Alma, a Alma precisa desse silêncio mental.

Durante estas horas temos a possibilidade de sublimar desejos e emoções pelo poder da vontade nesse propósito, e de impulsionar os factores ou valores superiores que transformados em energias e forças irão regenerar-nos interiormente. Podemos realizar, alguma etapa importante na nossa vida espiritual que só se efectiva de facto, pelo poder do silêncio e da meditação, ou seja, criarmos condições que permitam acontecimentos ao nível da Alma - Espírito que de outra forma não seríamos tão conscientes dessa realização.
Um retiro desta natureza permite realizar passos da nossa caminhada humana e espiritual com mais consciência e obter mais percepção, tanto da exigência como do objectivo da nossa vida na Terra. No final de algumas horas de silêncio, sairemos mais fortalecidos interiormente pela sublimação e, portanto, mais qualificados para dar as respostas necessárias ao nosso dia a dia, ficando mais despertos. Temos assim, mais possibilidade e de acordo com a Consciência de cada um dar mais um passo na ligação à Fonte.

A influência que o silêncio produz na mente permite desenvolver mecanismos cerebrais espontâneos, naturais deixando a mente mais tranquila e receptiva, que diríamos ser, simbolicamente, o recipiente ou o Graal para acolher as energias vitalizadas que emanam da mente superior, para que, por sua vez se activem novos mecanismos ou ligações. Assim, quando acontecem impulsos mentais de renovação, quer dizer, que foram o resultado de ligações, conexões sinápticas entre os neurónios, onde se produziram aminoácidos que vão ajudar a repor o equilíbrio em todo o organismo – portanto, primeiro houve uma causa física que contribuiu para que a mente alcançasse mais um passo no sentido do despertar espiritual que significa uma abertura para adquirir mais inteligência – consciência: realizamos uma expansão de Consciência natural.

Na realidade, qualquer esforço no sentido da atenção a nós próprios como propósito espiritual contribui para melhorar a nossa capacidade de inteligência como criar um vínculo com a emanação superior ou inteligência Suprema que se torna cada vez mais consciente à medida que se progride no caminho e, desta forma, contribuímos para a nossa própria pureza física, emocional e espiritual.
É real, quando nos propomos sentar a meditar no sentido de uma causa própria espiritual - estamos a estabelecer essa ligação. Assim, vida pura ou sã consiste na atenção mental que nos pode dar a atitude correcta. Também a alimentação vegetariana permite digestões mais leves aliviando a mente, e ajuda a elevar a vibração dos nossos átomos físicos tornando-nos mais resistentes às doenças, bem como contribui para uma maior percepção de nós mesmos, e do mundo tanto visível como invisível. Desenvolvemos uma maior auto-determinação e equilíbrio mental. Por exemplo, a finalidade dum jejum é colocar-se numa disposição espiritual que permita estabelecer uma comunicação interna mais fluida com Deus.

O que atrofia a mente ou a glândula pineal (ponto central de equilíbrio cerebral), bloqueando a clareza mental é a falta de disciplina, tanto no pensamento como na acção e, principalmente, os hábitos alimentares, a carne, o álcool e diversos outros estimulantes, mas também como se conjugam os alimentos.
Portanto, mediante a prática da meditação o cérebro adquire a sua funcionalidade natural e o silêncio, no seu aspecto etérico, produz aberturas que permite fluir sem impedimento a energia pránica vitalizando o corpo físico, renovando-o.

O silêncio no seu aspecto psíquico, mediante a purificação física e astral deixa que ocorrem transformações nas emoções e nos desejos mais primários, capacitando a mente a responder melhor aos níveis mentais superiores e a reajustar-se a novos horizontes de Consciência.
   (... continua)  
topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®