Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Dificuldades na leitura? Experimente a versão não acentuada.
pág. 1 de 1
Níveis de compreensão

de Maria

em 01 Jan 2018

   A mente ou o sistema mental do ser humano desenvolve a capacidade de delinear, projectar e concretizar um objectivo, cumprindo assim, os aspectos fundamentais da inteligência. Primeiro, o objectivo surge com o pensamento abstracto: delinear e projectar algo na mente. Depois, a concretização desse pensamento através da acção mental é transposto para uma acção física.
Tudo no macrocosmos surge de um propósito e objectivo da Inteligência Superior da qual fazemos parte, estando inerente a causalidade. No microcosmos esse propósito influência e afecta o homem para realizar através da sua inteligência o objectivo superior e quanto mais desenvolver a sua mente ou inteligência – consciência, melhor realizará esse objectivo.


Definindo a inteligência: a capacidade de realizar um propósito.

A inteligência ou mente no ser humano ao nível microcósmico completa o propósito de uma Entidade Cósmica (inteligente) ou Logos Cósmico e este abarca por sua vez vários logos solares e de entre eles o nosso Sol ou Logos Solar. Tudo está interligado e tem um objectivo comum.

Deste modo, a inteligência – consciência vai-se desenvolvendo com a sublimação dos aspectos primários ou instintos, que vai dando lugar aos propósitos superiores, donde sobressai naturalmente, a clareza mental e nesse estado, o Saber e o Poder passam a ser capacidades naturais do ser humano. Estabelecida a Vontade de um propósito, colabora então, activamente, na vida cósmica. Torna-se um colaborador das foças universais criando ao seu nível de compreensão as condições para que o objectivo superior seja cumprido no plano físico ou material. O objectivo ou propósito, só Deus sabe qual é, e ao homem cabe apenas cumprir o seu dever, que é a sua realização humana e espiritual.

O ser humano dá pouca importância ao factor inteligência porque é um dado adquirido à nascença e não se apercebe de que essa faculdade é para desenvolver na vida presente, que esta lhe oferece condições para aumentá-la. Esse imperativo vai acontecendo naturalmente pelos desafios e condições criadas pela vida, dadas também pelo seu karma e muitas vezes através do sofrimento - escusado - se percebêssemos que devemos desenvolver a inteligência de forma voluntária, através de atitudes certas e benéficas. Nesses desafios, obstáculos e propósitos está a oportunidade de desenvolver uma mente sã, que depende da forma como vivemos, ou seja; uma mente clara depende do bom funcionamento do cérebro e da forma como o usamos e lhe fornecemos a energia necessária, pois comporta certos requisitos; a alimentação, o pensamento e a atitude.

Portanto, o cérebro para bem funcionar precisa de produzir químicos ou substâncias em quantidades suficientes para alimentar as células, quer seja através de estímulos devocionais, aprendizagem ou alimentos. A mente funciona através da composição cerebral e é na mente que se encontra a Consciência que por sua vez provém do Espírito, o EU SOU. Uma mente clara e objectiva é sinal de evolução na inteligência. Também quanto mais desenvolvida a mente mais o próprio Espírito pode “controlar” e dirigir o seu veículo que é a matéria ou corpo físico.
Votos de Bom Ano, 2018
     


topo
questões ao autor sugerir imprimir pesquisa
 
 
Flor de Lótus
Copyright © 2004-2018, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®