Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Marco Histórico - Saberes
Para saber o significado da palavra desejada, clique sobre a primeira letra.
A B
C
D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
C
  • Cabala - A cabala faz parte da mística judaica, enraizada no Antigo Testamento, reportando-se a sua origem como uma tradição secreta recebida por Moisés. O Zohar, Livro do Esplendor, ensina que o Deus Supremo é Ain Soph, ser indiferenciado acima de toda a especulação. A essência da Cabala está contida na Árvore da Vida, onde é descrito o mundo físico, começando em Malkhut, até ao estado transcendente de Ain Soph.

  • Castas - As quatro castas da Índia: os Brâhamanes (sacerdotes), os Kṣatriyas (guerreiros), os Vaiśyas (comerciantes) e os Śudras, (trabalhadores manuais). Os Párias (os sem casta) são os socialmente mais desprezados fora do sistema de castas.

  • Cátaros - Os Cátaros apareceram na Europa por volta de 1140, ramificando-se pelo Sul de França e Norte de Itália. As suas tradições remontavam ao gnosticismo e a sua teoria era dualista, derivada da luta entre o bem e o mal. Estabeleceram-se em Montségur.

  • Chakras - Os chakras são rodas, centros nervosos ligados por canais de energia subtil à coluna vertebral, e estão situados em vários pontos do corpo em correspondência com certos órgãos físicos vitais. Há uma relação estreita entre os chakras, pontos de forças que pertencem ao corpo etérico por onde passa o Prāṇa, e os órgãos físicos. Estes vórtices de energia mantêm a vida no organismo físico, psíquico e espiritual e são fundamentais para o equilíbrio biológico e psicológico. É importante que o Prāṇa circule livremente pelos centros principais, e os mantenha em perfeito movimento. A respiração, prāṇayāma, ajuda a dispersar as energias conflituosas (emoções exageradas e sentimentos inferiores), que possam concentrar-se nesses pontos para que a energia flua sem obstáculos. Eles situam-se em sete pontos ao longo do corpo.
    1º Chakra Mūladhāra, 2º Chakra Svādhiṣṭhāna, 3º Chakra Manipūra, 4º Chakra Anāhata, 5º Chakra Viśudha, 6º Chakra Ājñā, 7º Chakra Sahasrāra.




  • Cometas - Os cometas são pequenos corpos constituídos por gelo, que têm na sua composição pequenos fragmentos de rocha ou de metal e provavelmente um núcleo rochoso. Edmund Halley deu os primeiros passos no estudo sobre os cometas nos princípios do século XVIII, que mostrava serem os cometas simples objectos sujeitos às mesmas leis científicas, que regem o Sistema Solar. O seu nome foi aplicado a um dos cometas mais conhecido do nosso Sistema.
    A comprida cauda, que torna um cometa facilmente identificável, só começa a brilhar quando o astro entra na região interior do Sistema Solar, tornando-se mais quente e mais luminoso ao aproximar-se do Sol. À medida que se aproxima do astro-rei, o calor provoca a evaporação de algum gelo e liberta poeira rochosa que envolve o núcleo. As partículas de poeira reflectindo a luz solar criam à volta do cometa um nevoeiro difuso. Um cometa é assim reconhecido pela sua cauda luminosa. Os habitantes da Terra puderam observar em Julho de 1994, ao assombroso impacto do cometa Shoemaker-Levy contra o planeta Júpiter.


  • Corão - O Corão é o livro sagrado do Islamismo. Ele encerra as revelações sagradas de Alá ditados ao profeta Maomé através do Arcanjo Gabriel, quando meditava numa caverna no Monte Hira. O Corão é desde então a força unificadora do mundo muçulmano e da vida do quotidiano de cada crente, e assenta nos Cinco Pilares do Islão, que todos os fiéis devem seguir: as cinco orações diárias, salat (oração), chabada (profissão de fé), zakat (oferta de esmolas), badj (a peregrinação a Meca) e Ramadão (jejum). Baseando-se no calendário mulçulmano no ano lunar, é no nono mês o tempo de Jejum, o Ramadão, a época mais propícia à purificação e ao trabalho espiritual mais intenso.
    As orações diárias consistem numa série de recitações e prostrações, virados na direcção de Meca, chamada a qibla e é simbolizado pelo mihrab, um nicho na parede da frente no interior da Mesquita. O terço, rosário ou Contas de Oração, consiste num cordão com 33 ou 99 contas, para se recitarem os 99 nomes ou atributos de Alá.
    Sexta-feira é o dia santo muçulmano para se ir à Mesquita, e ao meio-dia fazem-se as orações, seguidas de um sermão pelo kbotba ou pregador. As abluções consistem num ritual de purificação corporal antes de entrar na Mesquita. As fontes refrescantes nos pátios das mesquitas são elementos imprescindíveis e de beleza e originalidade.
    A caligrafia, com os nomes de Deus ou versículos do Corão, e certos símbolos religiosos são os elementos decorativos principais das mesquitas e constituem por si, uma autêntica obra prima de geometria sagrada apta a produzir contemplação, exaltação e unificação na alma do crente.


Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®