Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Marco Histórico - Saberes
Para saber o significado da palavra desejada, clique sobre a primeira letra.
A B C D
E
F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
E
  • Eclipse - O Eclipse total da Lua só acontece na fase de Lua Cheia, pelo alinhamento do Sol, da Terra e da Lua. A Terra interpõe-se entre o Sol e a Lua.
    O fenómeno começa pela entrada do nosso satélite na penumbra da Terra A primeira parte do Eclipse, ou no decréscimo de luminosidade do disco lunar pode torna-se imperceptível, contudo, progressivamente a lua submergirá ante a forma circular da terra que se vai projectando pelo espaço. A lua vai desaparecendo lentamente. O disco lunar é completamente absorvido pela sombra terrestre e fica uma cor vermelho laranja a irradiar… Esta característica da cor é devido à atmosfera da Terra que por refracção dos raios solares projecta a sua sombra pelo espaço. Serão no entanto as condições meteorológicas e a atmosfera do momento que darão as melhores oportunidades de se apreciar a intensidade das cores que podem variar, bem como a qualidade da luminosidade.
    A face iluminada da Lua voltada para a Terra desaparecendo quase num período de 3 horas; desde o começo da sombra projectada da Terra até quando se completa a passagem total do Eclipse, oferece um espectáculo magnífico e único.



  • Egipto - Nomes para os reis do Egipto
    Os epítetos que em muitas ocasiões seguem aos títulos do Faraó fazem referência à relação do monarca com a divindade. Tal é o caso por exemplo, do epíteto «Amado de Maat», a deusa da verdade e da justiça, alimento dos deuses e personificação da ordem cósmica. Com ele se expressava a obrigação do soberano em manter o equilíbrio e a ordem em toda a terra, destruindo o mal, isto é – os inimigos do Egipto – e actuando como ponte entre os deuses e o povo.
    Quando o Faraó usava o título de «Escolhido de Re» deus principal da cosmogonia solar, situava-se directamente entre os deuses. Também se chamava «Bom deus» ou «O grande deus» exprimindo desta forma a natureza divina do rei. Outros epítetos como «O que conquista todos os países com a sua grande força», «O que faz surgir a verdade e destruir a mentira» ou «Senhor das duas terras» alusivo ao papel do monarca como garante fundamental da estabilidade política e social do país do Nilo.


  • Estrela - Uma estrela é uma enorme bola de gás que emite luz e calor de forma estável devido ao equilíbrio que se produz entre duas forças; a força da gravidade que tende a contrair e a força da pressão nuclear que tende a expandir.
    Uma estrela sobrevive pela transformação do hidrogénio em hélio num processo que liberta grandes quantidades de energia em forma de luz e calor.
    A força da gravidade faz com que os núcleos atómicos do hidrogénio choquem uns com os outros e se liguem para produzir núcleos de hélio. Quando isto sucede, o que antes não era mais do que uma imensa nuvem de gás, nasce uma estrela.


Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®