Homepage
Spiritus Site
Início A Fundação Contactos Mapa do Site
Bem-vindo
   Missão
   Agenda
   Notícias
   Loja
   Directório
   Pesquisa
   Marco Histórico §
   Guia de Sânscrito
   NEW: English Texts
Religião e Filosofia
Saúde
Literatura Espiritual
Meditação
Arte
Vários temas
Mosteiro Budista
Marco Histórico - Seres
Para saber o significado da palavra desejada, clique sobre a primeira letra.
A B C D E F G H I
J
K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
J
  • Juliana - D. Juliana Dias da Costa, nascida em Agra, filha de Agostinho Costa um dos prisioneiros de Hugli, que veio a ser o médico do príncipe Bahadur, tornou-se a médica e educadora dos filhos e filhas do imperador Aurangzeb, entre os quais Bahadur Shah, a quem sempre foi fiel. Quando este subiu ao trono (em 1707), ela recebeu recompensas e o privilégio de coroar imperadores, sendo presenteada ainda com a casa que fora do príncipe Dāra Shikoh, sábio irmão mais velho de Aurangzeb e por este morto na luta pela sucessão. Foi a grande protectora dos cristãos e ocidentais, até morrer em 1734. O P. Desideri, autor da "Relação sobre o Tibete" chama-a «suporte e ornamento: da nossa santa Fé no Império». O imperador Bahadur Shah, que a consultava constantemente, dizia que se ela fosse homem escolhia-a para vizir e chamava-lhe mãe e Fidavi Duago, Dedicada à Oração. Na corte dos mogóis, como na de outros reinos da Índia, houve frequentemente portugueses e europeus, contribuindo com os seus dotes numa universalidade civilizacional também significativa da hospitalidade indiana. 0 rajá Jai Singh Sawai, de Jaipur, o criador dos observatórios famosos de Delhi e Jaipur, acolhera na sua corte o P. Figueiredo e o médico Pedro da Silva, tendo recebido do primeiro importantes livros astronómicos. D. Juliana Dias da Costa, nos seus últimos anos de vida, pediu que a deixassem recolher-se ao convento das Mónicas em Goa, mas nem a corte mogol, nem o vice-rei e os padres portugueses autorizavam, mostrando-lhe quão valioso era o mérito do seu serviço, reconhecido mesmo pela companhia Holandesa das Índias Orientais.
    Livro, "Descobrimentos do Oriente e do Ocidente"
    Pedro Teixeira da Mota


Flor de Lótus
Copyright © 2004-2017, Fundação Maitreya ® Todos os direitos reservados.
Consulte os Termos de Utilização do Spiritus Site ®